Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CULTURA

Autores sul-mato-grossenses são premiados em concurso literário

Cerimônia reuniu escritores revelados na Academia Sul-Mato-Grossense de Letras
15/12/2019 08:32 - FÁBIO ORUÊ, com assessoria


 

Imortais escritores da Academia Sul-Mato-Grossense de Letras (ASL) premiaram os autores que conquistaram as primeiras colocações no Concurso de Contos Ulysses Serra edição 2019. A cerimônia, na sede da ASL, condecorou Michelle Eduarda Brasil de Sá e André Alvez - respectivamente 1º e 2º lugares, de Campo Grande -, além de Oswaldo Francisco Dourado - 3º lugar -, residente em Três Lagoas, que não pôde estar presente.

Abrindo o evento, o secretário-geral da Academia, Rubenio Marcelo, reforçou a tradição e representatividade de um concurso que já revelou talentos, ao lembrar que o vencedor da segunda edição, Miguel Jorge, hoje aos 87 anos de idade, mostrou-se um escritor de enorme qualidade, com dezenas de livros publicados e ocupando atualmente uma cadeira na Academia Goiana de Letras. Um belo exemplo para a vencedora Michele Eduarda Brasil de Sá, que já editou um livro e mudou-se para Campo Grande há apenas um ano.

Questionada sobre a inspiração para criar o conto vencedor, Michele conta que foi um longo processo. “Eu comecei a escrever esse conto há muito tempo e quando soube do concurso peguei o texto da gaveta e finalizei a história. Foram anos de amadurecimento”, relatou, após receber certificado e prêmio de R$ 1,5 mil. Ao seu lado, André Luiz Alvez comemorou junto da família a segunda colocação

A organização foi realizada pelos acadêmicos Américo Calheiros e Ileides Muller, que marcaram presença, junto com o presidente da Academia Sul-Mato-Grossense de Letras, Henrique Alberto de Medeiros Filho. “A resposta que tivemos da sociedade, tão positiva e favorável, nos motiva a continuar a promover eventos como esse”, avaliou Medeiros.

Entre pronunciamentos que enfatizaram a importância da boa escrita e leitura na vida para o engrandecimento do conhecimento humano, trechos dos contos premiados ganharam vida na voz da acadêmica e vice-presidente da Casa, Raquel Naveira. “Às vezes, as pessoas não percebem que escrever bem é escrever com simplicidade”, disse Naveira, que participou da Comissão Julgadora – junto aos acadêmicos Rubenio Marcelo e Samuel Medeiros.

CONCURSO

Criado em 1972, o Concurso de Contos Ulysses Serra presta homenagem ao corumbaense que fundou a Academia de Letras e História de Campo Grande, em 30 de outubro de 1971. O objetivo do concurso é descobrir novos valores literários e reconhecer e incentivar os escritores que já atuam nas Letras de nosso Estado.

Felpuda


Lideranças de alguns partidos estão fazendo esforço da-que-les para fechar chapa com o número exigido por lei de 30% do total de vagas para as mulheres. Uma dessas legendas, por exemplo, tenta mostrar a “felicidade” das suas pré-candidatas, mas teme o fracasso, tendo em vista que o “chefe maior” é aquele que já mandou mulheres calarem a boca e disse também que a importância da sua então esposa na campanha eleitoral era porque apenas “dormia com ele”. Ô louco!