Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

LITERATURA

Feira Literária de Bonito terá Negra Li e abordará produção feminina

Evento acontece em julho na cidade turística
23/06/2019 12:15 - NAIANE MESQUITA


 

De 3 a 6 de julho, a 5ª Feira Literária de Bonito dará voz as mulheres. Com o tema "Literatura: substantiva feminina", o evento reúne as principais expoentes do universo literário na cidade turística de Mato Grosso do Sul, com a realização de roda de conversa, troca de experiências, oficinas e apresentações culturais, como a da cantora Negra Li.

Entre os destaques da feira literária deste ano está Djamila Ribeiro, mestre em filosofia política pela  Unifesp, ex-secretária adjunta de Direitos Humanos de São Paulo, em 2016 e colunista das revistas Elle e CartaCapital on-line. Seus livros O Que É Lugar de Fala? (2017) e Quem Tem Medo do Feminismo Negro? (2018) são best-sellers, sendo que o primeiro vendeu mais de 50 mil exemplares. 

A prosadora e dramaturga, Cidinha da Silva, também foi confirmada para a programação. Cidinha tem duas obras fundamentais para o pensamento sobre as relações raciais contemporâneas no Brasil: Ações afirmativas em educação: experiências brasileiras (2003) e Africanidades e relações raciais: insumos para políticas públicas na área do livro, leitura, literatura e bibliotecas no Brasil (2014). Estreou na literatura com o livro de crônicas Cada tridente em seu lugar (2006); Livros de crônicas e contos Racismo no Brasil e afetos correlatos (2013), Baú de miudezas, sol e chuva (2014) e #Parem de nos matar! (2016). Na literatura infanto-juvenil, Cidinha publicou Os nove pentes d’África (2009) e Kuami (2011).

Interação

A escritora, jornalista e mestre em teoria literária, Cintia Moscovich, foi uma das primeiras artistas confirmadas na feira literária e dividirá a Palavra Plena, com a sul-mato-grossense Lucilene Machado. Cintia foi indicada ao Prêmio Jabuti e vencedora em 2013 no Prêmio Literário Portugal Telecom, com o livro "Essa coisa brilhante que é a chuva". 

A programação completa do evento ainda não foi divulgada, porém, algumas informações podem ser acessadas na página oficial da feira. 

Felpuda


Com trabalho suspenso, por causa da Covid-19, investigação parou sem ter começado e, agora, dois dos cabeças do grupo de trabalho estão “chovendo no molhado”. Assim, para continuar, digamos, em evidência, vêm divulgando sobre a “firmeza” de ambos em “dar continuidade”, tão logo acabe a pandemia que, assim como os resultados dos trabalhos, são incógnitas que só. Portanto, melhor seria aguardar o desenrolar dos acontecimentos para sair “cantando de galo”.