Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

VIA STREAMING

Nada sós: “Outra Vida”

Série estreia na Netflix para trazer mais peso à ficção científica na plataforma
25/07/2019 15:24 - KREITLON PEREIRA, VIA STREAMING


 

A Humanidade só conhece uma pequena parcela da região fora do planeta Terra. Como conseqüência disso, muitos filmes e séries fizeram sucesso tentando preencher essa lacuna de informações sobre outros planetas, em especial quando se considera a possibilidade de vida extraterrestre. Algumas produções como “ET - O Extraterreste”, “Alien - o Oitavo Passageiro” e “Star Wars” são ícones desse gênero que, desde a década de 1980, vem ganhando cada vez mais popularidade. Agora é a Netflix que pega uma carona no tema para lançar “Outra Vida”, produção original com estreia marcada para o dia 25 de julho.

O enredo da série gira em torno de um artefato extraterrestre que pousa na Terra. Para investigar as origens de tal objeto, é montada uma equipe de astronautas liderada por Niko Breckinridge (Katee Sackhoff). Enquanto ela e seus colegas estão no espaço, seu marido coordena as investigações em solo terrestre. Com o decorrer das missões, ambos os grupos descobrem que a vida na Terra pode estar em risco. Dessa forma, a tarefa de Niko, que era inicialmente de reconhecimento, corre sérios riscos de se tornar uma missão suicida. Para evitar que a Terra entre em uma guerra e corra sérios riscos de extinção, o planeta depende das habilidades de Niko e sua equipe, mesmo que isso custe a vida de toda a tripulação.

“Outra Vida” entra no catálogo da Netflix para reforçar a presença das produções de ficção científica originais na plataforma, junto de “The OA”, “Black Mirror” e o “remake” de “Perdidos no Espaço”. Além de mexer com a curiosidade evidente sobre o assunto de vida extraterrestre, a série também aposta na experiência que o elenco tem com o tema. A protagonista, Katee Sackhoff, também estrelou “Battlestar Gallactica”, série do mesmo gênero que rendeu quatro temporadas entre 2004 e 2010. Somados todos esses fatores, a nova série de dez episódios tem tudo para ganhar destaque dentre as produções mais populares de um gênero tão aclamado pela audiência.

Felpuda


A parceria que até então era cantada em prosa e verso, com direito à divulgação de fotos em momentos de muita alegria, dá sinais de que realmente está se esgotando. O tal parceiro quase não mais aparece nos meios de divulgação, e até criticas, digamos, “meio de leve” vêm sendo feitas. Dizem que está o “maior climão”.Mas pelo sim, pelo não, resta esperar para ver onde é que essa parceria chegará. Sei não...