Clique aqui e acompanhe o resultado das Eleições 2020

VIA STREAMING

Persuasão invasiva

“Privacidade Hackeada” chega à Netflix para elucidar algumas tenebrosas consequências do uso indiscriminado das redes sociais
19/07/2019 06:00 - KREITLON PEREIRA, VIA STREAMING


 

A eleição presidencial americana foi marcante na história mundial não só pelo início de uma virada política em favor de uma visão global mais reacionária, mas também pelos bastidores da vitória de Trump em 2016. Dentre os escândalos envolvidos na campanha eleitoral do magnata, se destaca o papel da empresa Cambridge Analytica e suas relações com o Facebook. Três anos depois do incidente, muito ainda precisa ser discutido, e, para dar uma nova perspectiva ao assunto, chega à Netflix o documentário “Privacidade Hackeada”, com estreia marcada para o dia 24 de julho.

Essencialmente, o escândalo envolvendo a Cambridge Analytica se tratou de um uso indiscriminado e predatório das informações de perfis online para uso político. Esse tipo de abuso à privacidade foi consequência direta da colaboração entre Aleksandr Kogan, desenvolvedor do aplicativo “Thisisyourdigitallife” e Alexander Nix, fundador da Cambridge Analytica. O app conseguia permissão do Facebook para coletar dados de perfis não só de quem baixasse o programa, mas também dos amigos da pessoa, e tais informações eram usadas pela empresa de Nix para ganhos políticos. Nesse sentido, foi criado um banco de dados com informações de cerca de 50 milhões de americanos, que foi largamente utilizado como ferramenta na campanha de Trump.

A produção gira em torno de David Carroll, um professor universitário, e Brittany Kaiser, ex-funcionária da Cambridge Analytica e uma das principais delatoras do escândalo. Os dois irão contar seus pontos de vista diante da situação, as ameaças sofridas, e, principalmente, elucidar o risco que um perfil social pode representar a uma pessoa. O grande perigo de uma colaboração como a de Nix com Kogan estava na criação de um perfil para cada uma das pessoas cujos dados estavam disponíveis para análise, e, dessa forma, descobrir como torná-la suscetível a mudar de opinião sobre algum assunto. Em um mundo cada vez mais conectado, é cada vez mais importante ficar atento às armadilhas que certas tecnologias podem apresentar e o poder de manipulação que elas têm.

Curta a página da coluna “Via Streaming” no Facebook.

Felpuda


Comentários ouvidos pela “rádio peão”, em ondas curtas, são de que figurinha só ganharia apoio dos colegas caso pessoa agregada fosse “curtir a aposentadoria” de uma vez por todas. Como seu acordo político acabou naufragando nesta campanha, agora dito-cujo estaria querendo recuar e não ceder o lugar. 

Isso até poderia acontecer, se não fosse a sua, digamos, eminência parda. Afe!