Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ARTIGO

Brasil e EUA: juntos por um futuro melhor

Adam Shub, Cônsul-geral dos Estados Unidos em São Paulo
04/07/2020 10:10 - Da Redação


Hoje, Brasil e Estados Unidos, as duas maiores democracias do hemisfério ocidental, enfrentam os terríveis desafios da Covid-19, que tem causado um número enorme de mortes e doentes, além de um terrível impacto econômico na vida dos nossos cidadãos. Os Estados Unidos e o Brasil já estão somando forças para ajudar nossos povos e preparar a difícil e possivelmente longa tarefa de reconstruir nossas economias.

Estamos ajudando. O governo dos Estados Unidos já doou mais de US$ 15 milhões ao Brasil para assistência humanitária e equipamentos. No mês passado, por exemplo, doamos e transportamos 200 ventiladores para o Brasil, e outros 800 devem chegar em breve para ajudar a salvar a vida de centenas de brasileiros.

Além disso, cerca de 70 empresas norte-americanas que fazem negócios no País doaram mais de US$ 41 milhões em equipamentos de saúde, itens de proteção e higiene pessoal, alimentos para comunidades carentes e iniciativas de apoio à educação e aos empreendedores.

O Consulado dos Estados Unidos em São Paulo continua a trabalhar com autoridades brasileiras em comércio, agricultura, segurança, cultura e educação. O investimento americano no Brasil é de longa data e alto impacto. Brasileiros conhecem todas as nossas principais marcas e nossas empresas estão entre os principais empregadores do País. A Câmara Americana de Comércio, a maior do mundo e que possui uma filial em Campo Grande, apoia uma agenda que inclui acordo tributário, tecnologia 5G segura e apoio à entrada do Brasil na OCDE. Também estamos em processo de negociação para um acordo comercial, com o objetivo de dobrar o comércio bilateral nos próximos anos.

Nosso apoio conjunto a um agronegócio sustentável e baseado em ciência possibilita que Brasil e Estados Unidos alimentem o mundo. Competimos, mas também nos complementamos.

Mato Grosso do Sul tem feito um excelente trabalho no combate às organizações de crime organizado transnacional e aos grupos de tráfico de drogas e armas na tríplice fronteira. Os Estados Unidos estão comprometidos em apoiar Mato Grosso do Sul com treinamento, inteligência e tecnologia para erradicar essas ameaças à segurança nacional do Brasil.

Nossos programas culturais e de educação incluem ensino de língua inglesa para crianças e estudantes universitários, assim como projetos nas áreas de tecnologia, empreendedorismo e combate à violência doméstica, que cresceu tremendamente durante a quarentena.

Ao celebrarmos o 244º aniversário de nossa independência, as palavras dos fundadores dos Estados Unidos da América em nossa Declaração de Independência parecem mais atuais que nunca: “Todos os homens são criados iguais”. Isso vale para este momento de pandemia, mas também para os recentes trágicos eventos de desigualdade racial nos Estados Unidos. O incidente nos mostra que devemos nos aprofundar nessas questões para corresponder aos ideais que formaram nossa nação.

A melhor coisa sobre países democráticos como os nossos é que oferecemos ao nosso povo o direito e os meios para buscar mudanças por meio de eleições, justiça para todos e liberdade de associação, religião e imprensa.

Os Estados Unidos foram o primeiro país a reconhecer a independência do Brasil em 1822. Quase 200 anos depois, com uma relação que está mais forte do que nunca, convidamos todos os sul-mato-grossenses a celebrar conosco nosso Dia da Independência e os valores que nos unem. Esperamos juntos realizar ainda mais nos próximos 200 anos.

 

Felpuda


Na troca de alfinetadas entre partidos que não se entenderam até agora sobre eventual aliança, uma outra peça está surgindo: trata-se do levantamento completo sobre investimentos feitos, recursos liberados, parcerias em todas as áreas, além do prazo de quando tudo isso começou. Caso os palanques venham a ficar distanciados, a divulgação será feita à exaustão durante a campanha eleitoral, para mostrar quem é quem na história. Os bombeiros continuam atuando.