Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CORREIO DO ESTADO

Confira o editorial desta terça-feira: "Arrecadação otimista"

O Estado está otimista com o desempenho de sua arrecadação e agora precisa trabalhar para que esse ritmo seja mantido ao longo do ano
11/02/2020 03:00 - Da Redação


A  considerar os últimos movimentos de caixa e as perspectivas dos recolhimentos futuros, o governo de Mato Grosso do Sul está otimista com o desempenho de sua arrecadação, principalmente, em momentos como os atuais, em que muitos estados estão patinando em suas finanças e até mesmo enfrentando dificuldades em arcar com suas despesas. O cenário sul-mato-grossense está conseguindo ter rumos diferentes, com o desempenho positivo de suas finanças. O governador Reinaldo Azambuja revelou que em janeiro deste ano MS arrecadou 12% a mais em tributos, que podem chegar a R$ 1,370 bilhão, incremento beirando R$ 146,792 milhões.  

Se fizermos comparação com os movimentos anteriores, vamos verificar que no primeiro mês de 2019 o governo estadual havia arrecadado R$ 1,223 bi em tributos, ante R$ 1,112 bi no primeiro mês de 2018.  Por conta desses números, o governador alardeou que a receita de Mato Grosso do Sul registrou crescimento real de 1% de 2018 para 2019 e a grande expectativa, nas palavras dele, é que cresça ainda mais. Em janeiro deste ano o Estado teve um resultado 12% maior que janeiro de 2019. Um bom indício!

O gestor também começou a colocar na ponta do lápis, o resultado do Programa Nota Premiada, que já está rendendo os primeiros dividendos, na medida em que ajuda no crescimento da arrecadação. Na prática, com essa estratégia o governo quer fazer com que o movimento no varejo reflita no crescimento do recolhimento de imposto sobre  circulação de mercadorias. Isso porque, quanto mais consumidores estiverem mobilizados em pedir a nota fical em suas compras, ainda que em valores pequenos, mais impostos entrarão para o caixa do Tesouro.  

Até o dia 30 de janeiro foram emitidas perto de 30 milhões de notas fiscais em todo o Estado, das quais, aproximadamente 15% tinham CPF. A expectativa é que os números aumentem ainda mais, com o primeiro sorteio da Nota Premiada, que acontecerá no fim deste mês. Em meio ao seu otimismo, o governador aproveitou para destacar os resultados da economia estadual, fruto, em parte, segundo ele, das medidas de austeridade tomadas, como a redução do tamanho da própria máquina pública. É só se manter no caminho!

Felpuda


Apressadas que só, figurinhas tentaram se “apoderar” do protagonismo de decisão administrativa. Não ficaram sequer vermelhas quando se assanharam todas para dizer que tinham sido responsáveis pela assinatura de documento que, aliás, era uma medida estabelecida desde 2019. Quem viu o agito da dupla não pode deixar de se lembrar daquele pássaro da espécie Molothrus bonarienses, mais conhecido como chupim, mesmo. Afe!