Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

OPINIÃO

Mário Amaral Rodrigues: "Que os deuses do Olimpo nos protejam"

Docente aposentado da UFMS
05/03/2020 01:00 - Da Redação


O Japão é superdesenvolvido, é super em tudo, mas acaba de exibir baita incoerência. Cancela competições em desportos, face ao corona vírus e mantém a realização dos Jogos Olímpicos. Cabe a nós outros, então, firmarmos posição pelo cancelamento dos mesmos, exatamente, por coerência. Sou graduado e mestre em educação física; autor de Organização nos Desportos (Vez e Vozes 3a Edição), onde chamo a atenção (p. 20) sobre "... deslizes, relativamente à ética...". Terei que acrescentar, em eventual próxima edição: “risco à saúde pública”? A pandemia pelo COVID19 não está reconhecida, oficialmente, mas é fato. Até julho estará eliminada? Não poderão os Jogos trazerem recidiva? Observe-se que o(a) competidor(a) vai em busca do êxito maior, com esforço máximo, podendo ir à exaustão. Nesta situação é "preza fácil" de vírus incubado" na vizinhança". A vacina, na melhor das hipóteses, só no próximo Natal. Ao ver do autor deste, a realização dos JOGOS é loucura. Se cancelados mais próximo da data até aqui mantida, o trauma e os prejuízos serão ainda maiores, certamente. Que se passa? Há pressão dos astros principais, os competidores? Das empresas de transporte, em especial, do aéreo, já em alto prejuízo? O cancelamento causaria pânico? Se ele se impuser próximo da data não o causaria? Sem modéstia, o autor deste lembra que, por ocasião dos Jogos de 1916, opinou pela desistência do Brasil, ainda em tempo hábil. Advertindo que o governo populista então reinante nos levaria a um “fiasco”. O que aconteceu, ainda dói e pesa. Como, não plantio das mudas exibidas na Cerimônia de Abertura; desabamento de viaduto o qual não foi reconstruído por ser desnecessário (isso não foi considerado na construção). Outros “fiascos” estão registrados em nossa memória e em nosso bolso. Agora é imprudência, cuja consequência “pode” ser mais doída que fiasco. A sede pela medalha de ouro, salutar, está sendo agora “febre do ouro”? Se mantidos os Jogos... que os Deuses do Olimpo nos protejam.

Felpuda


Devidamente identificadas as figurinhas que agiram “na sombra” em clara tentativa de prejudicar cabeça coroada. Neste segundo semestre, os primeiros sinais começarão a ser notados como reação e “troco” de quem foi atingido. Nos bastidores, o que se ouve é que haverá choro e ranger de dentes e que quem pretendia avançar encontrará tantos, mas tantos empecilhos, que recuar será sua única opção na jornada política. Como diz o dito popular: “Quem muito quer...”.