Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ARTIGO

Mônica Fernandes: "Ser mulher no mundo Vuca"

Coach, vice-presidente da Associação Brasileira de Recursos Humanos-MS
06/03/2020 02:00 - Da Redação


Mês da mulher: mulher no mundo de hoje - Você sabe o que é um mundo Vuca? É o mundo da Volatilidade, Incerteza, Complexidade e Ambiguidade. Nesse contexto, para quem está acostumado a ter segurança e estabilidade será necessário repensar a vida e aprimorar algumas habilidades. Pela própria sua própria condição, a mulher está apta e sempre se reinventa. Diante do mundo que a oprime constantemente, é forçada a recomeçar e criar novas situações, constantemente, renascendo, cada vez mais forte. Aprendeu a ser corajosa e destemida, e assim, conseguiu ultrapassar os séculos de exploração.

É preciso resiliência para que o ser humano se mantenha inteiro e tenha ânimo para se adaptar a novos cenários que estão em construção. É o recomeçar. Para a mulher isso é comum, pois vem do exercício de ser mulher, como sempre foi impedida a prosseguir, teve que treinar saber caminhar por outros trajetos, para conseguir seu lugar na sociedade.

A adaptação a esse novo mundo faz o indivíduo se tornar mais flexível diante da realidade do dia- a- dia. Por muitos séculos, a mulher foi apenas mãe e como tinha muitos filhos, aprendeu a negociar e compor todas as nuances da convivência familiar, tornando -se assim, uma grande negociadora. Sabe compor, retroceder, barganhar, convencer, dissuadir estrategicamente em prol de todos. É muito humana, pela própria natureza e assim, claro que é mais flexível que o homem, pois possui maior inteligência emocional.

Quanto maior a visão, mais ampla também a possibilidade de se encontrar soluções. Mulher tem esse olhar global. Justamente pela urgência de saber lidar com todas as novas questões deste mundo Vuca que se instalou entre nós, a gestão feminina é a voga do momento. Chama-se Lateralidade, que é composta pela cooperatividade, liderança compartilhada. Novos tempos e novos comportamentos.  

O verdadeiro líder é mais eficaz porque tem empatia e intuição, sabe se colocar no lugar do outro, falar sua língua e prever o melhor caminho, virtudes tão necessárias no mercado de trabalho hoje, e a mulher é dona dessas habilidades e ainda com grande capacidade de negociação e resultados. E é inclusive amorosa. A mulher lidera hoje os lares, é a chefe de família, na maioria deles, pois no amor, assume mais responsabilidades que o homem. Enquanto ele vai embora, ela fica. Anda carente com este sistema de relações líquidas e frívolas que se instalou em nosso mundo, mas é movida pela crença de um amor que a satisfaça e a faça feliz.  

A mulher está descobrindo finalmente seu lugar e entendeu que se unindo a outras mulheres, irmãs da mesma dor, fica mais forte e chega mais longe. Está se organizando em grupos, associações, grupos políticos, feministas, verdadeiros clãs, para efetivamente alcançarem mais condições e direitos.  

Felpuda


É quase certo que a aposentadoria deverá ocorrer de maneira mais rápida do que se pensava em determinado órgão. O que deveria ser a tal ordem natural dos fatos acabou sendo atropelada por acontecimentos considerados danosos para a imagem da instituição. Os dias estão passando, o cerco apertando e já é praticamente unanimidade de que a cadeira terá de ter substituto. Mas, pelo que se ouve, a escolha não deverá ser com flores e bombons de grife.