Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

FENÔMENO

“Ciclone-bomba” causa destruição em Santa Catarina; veja vídeos e fotos

Entenda o fenômeno que atinge a região sul do Brasil
30/06/2020 19:06 - Fábio Oruê


 

Nesta terça-feira (30), a região sul do Brasil entrou em estado de alerta por conta de um fenômeno chamado ciclone bomba. O evento meteorológico foi previsto pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel).

Conforme publicou o site techmundo, destelhamentos e quedas de árvores já faziam parte da previsão, e moradores de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul estão usando as redes sociais para registrar a destruição causada pelo ciclone extratropical intenso. O apelido "bomba" é derivado da rapidez com que tudo acontece.

O fenômeno, que deve se estender até a quarta-feira (1º), acontece quando uma frente fria se associa a uma queda repentina na pressão atmosférica. A expectativa é de que as rajadas de vento ultrapassem os 100 km/h na noite desta terça-feira nas regiões de Rio Grande, Cassino, Capilha, Santa Vitória do Palmar, Chuí e São José do Norte. Ao longo da quarta, os ventos e a chuva devem dar lugar a um frio intenso.

Outro resultado deste ciclone de formação rápida é a agitação do mar. A Marinha emitiu um alerta de possibilidade de ressaca, com ondas entre três e quatro metros de altura no litoral de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul.

 
 

ENTENDA 

O ciclone-bomba acontece quando a pressão atmosférica despenca de maneira muito rápida em um curto período de tempo, segundo publicou o site Gaúcha ZH. Tecnicamente, de acordo com o meteorologista do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), Heráclio Alves, o fenômeno se dá no momento em que a pressão atmosférica no centro de um ciclone cai, em média, um hectopascal (unidade padrão de pressão) por hora. 

A principal característica desse ciclone é sua formação muito rápida. Foi justamente o que aconteceu entre ontem (segunda-feira) e hoje (terça-feira) na costa do Rio Grande do Sul. É um fenômeno bastante intenso. Toda essa chuva está associada a ele, e o mar também está bastante agitado, complementou Gabriele Goulart, meteorologista da Somar Meteorologia, ao Gaúcha ZN. 

 
Ciclone causa destruição em Santa Catarina - Divulgação
 
Ciclone causa destruição em Santa Catarina - Divulgação
 
Ciclone causa destruição em Santa Catarina - Divulgação
 
Ciclone causa destruição em Santa Catarina - Divulgação
 
Ciclone causa destruição em Santa Catarina - Divulgação
 

Felpuda


Dia desses, há quem tenha se lembrado de opositor ferrenho – em público –, contra governante da época, mas que não deixava de frequentar a fazenda de “sua vítima” sempre que possível e longe dos olhos populares. Por lá, dizem, riam que só do fictício enfrentamento de ambos, que atraía atenção e votos. E quem se lembrou da antiga história garantiu que hoje ela vem se repetindo, tendo duas figurinhas carimbadas nos papéis principais. Ô louco!