Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

PANDEMIA

“Estamos fazendo nossa parte”, relatam moradores de Guia Lopes

Cidade impressiona com o alto número de casos da Covid-19
30/05/2020 08:45 - Gabrielle Tavares


Guia Lopes da Laguna impressiona com o alto número de casos da Covid-19. A cidade tem a maior incidência de coronavírus no Estado. Com 9,8 mil habitantes, tem 226 casos confirmados contra os 265 de Campo Grande, que tem 895,9 mil moradores. Quem é de fora se assusta com os números, mas quem mora na cidade relata não estar assustado.

“No começo estávamos, agora nem tanto. Estamos fazendo nossa parte”, diz Josiane Vilhalba, 27 anos, que reside na localidade. Ela mora com a irmã de 18 anos e a mãe, de 50, que é do grupo de risco por ser hipertensa. A seguradora de veículos trabalha em Jardim, mas está em regime de home office desde o início de maio. Ela disse que antes do contágio repentino na cidade, as pessoas não estavam se preocupando com as medidas de biossegurança, e por isso não ficou surpresa quando houve o surto. “Estavam achando que não era sério”, comentou.

No dia 8 de maio, o prefeito de Guia Lopes, Jair Scarpini (PSDB), decretou lockdown no município. Os trechos de rodovias que dão acesso à cidade foram fechados, foi vedado qualquer tipo de aglomeração, obras públicas e privadas foram suspensas e só era permitido sair de casa de acordo com a data de aniversário. Quem nasceu em maio, junho, julho e agosto podia sair às quartas-feiras e sábados, por exemplo.

CIDADE DESERTA

“Quando o comércio foi fechado, a cidade ficou deserta. Acho que foi a partir desse momento que a população entendeu o que estava acontecendo”, contou outro morador, Flávio Henrique Camargo Barbosa, 20. O estudante está em isolamento na chácara dos pais desde o fim de março, quando teve as aulas suspensas. “Em casa estamos tranquilos, respeitando as normas, e esperemos que logo tudo passe. Claro que tem hora que ficamos nervosos com o decorrente aumento de casos, mas mantemos a calma”, relatou.

Flávio e Josiane não foram infectados com o vírus, mas disseram conhecer várias pessoas que não tiveram a mesma sorte. “Como a cidade é pequena, geralmente conhecemos as pessoas confirmadas de vista ou então os familiares”, afirmou o estudante. “Em grupos de WhatsApp, todo dia é o assunto do momento. A maioria dos meus amigos da faculdade é de outros estados, então os familiares contam como estão sendo retratados de forma negativa os municípios de Jardim e Guia Lopes por lá”, falou Flávio.  

Na segunda-feira (25) as medidas restritivas começaram a ser afrouxadas. Comércios estão atendendo com grades nas portas, sem acesso ao interior. Em mercados, lotéricas e outros serviços essenciais podem entrar quatro pessoas por vez, conforme os moradores. “Sobre só poder sair duas vezes na semana, só foi cobrado mesmo no começo, agora não estão fiscalizando muito. Pelo que vi, se tiver uma fiscalização, é mínima. Os motoristas estão passando sem parar na barreira sanitária que foi instalada”, explicou o estudante.

 

Felpuda


Pelo andar da carruagem, aqueles que se acham “proprietários” de certo partido não estão conseguindo encontrar alguém que possa encarar o desafio de ser cabeça de chapa e enfrentar adversários na disputa para prefeito. Até mesmo solução interna está difícil, porque   “lo mismo” mostra-se relutante em colocar a chuteira e participar do jogo. Tudo indica que a paciência do eleitor já se esgotou com a legenda, pelo que já foi demonstrado pelas urnas. E sai de baixo!