Cidades
ENTREVISTA

“Vamos aumentar a multa aos receptadores de materiais furtados para R$ 20 mil”

No último ano, o prejuízo registrado em Campo Grande com o roubo de fios de eletricidade, tampas de bueiro e grelhas de boca de lobo foi de mais de R$ 2 mi

Thais Libni

14/05/2022 09:30

Em entrevista ao Correio do Estado, o secretário municipal de Segurança e Defesa Social (Sesdes) de Campo Grande, Valério Azambuja, salientou que a Capital enfrenta um problema sério de furtos de metais em locais públicos e privados. 

Para ele, a situação se mantém justamente porque estabelecimentos legais e ilegais de ferros-velhos fazem a receptação dessas “mercadorias”.  

Pensando nisso, o titular da pasta de Segurança relatou à reportagem que um decreto aumentando a penalidade para os envolvidos na receptação desses materiais está sendo estudado e deve ser publicado nas próximas semanas.  

“Identificamos mais de 115 locais de comércio de ferro-velho legalizados em Campo Grande e outros tantos ilegais. Estamos trabalhando para fazer uma regulamentação da pena pecuniária, começando já em R$ 20 mil, e ele só vai poder continuar funcionando se ele recolher para o município”.  

E acrescentou, “além de poder haver uma penalização na qual o comércio ficará fechado por 10, 20, 60 dias e, em caso de descumprimento da penalidade, será feito o recolhimento permanente do Alvará”, esclareceu Azambuja.