Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CAMPO GRANDE

A pedido de empresários, toque de recolher é novamente alterado

Horário limita para circulação e comércio seria 22h a partir de hoje, mas passará para 23h
26/06/2020 14:21 - Glaucea Vaccari


 

A pedido de empresários, o toque de recolher, que passaria a valer a partir das 22h nesta sexta-feira (26) foi novamente alterado e a proibição de circulação e horário limite para fechamento de estabelecimentos comerciais será a partir das 23h. Conforme prefeito Marcos Trad (PSD), novo decreto deve ser publicado ainda hoje em edição extra do Diário Oficial de Campo Grande.

“Hoje pela manhã conversei com o Ministério Público e técnicos. Não é questão de voltar atrás, não é questão de recuar, é de ser humilde o suficiente e equilibrar a pandemia com a economia”, disse o prefeito, em live no Facebook.

Toque de recolher, que até ontem era da meia-noite às 5h, foi modificado na segunda-feira (22) para a partir das 22h e teria vigência a partir de hoje, após diversos descumprimentos das regras, em especial de um bar localizado na Avenida Antônio Maria Coelho, que lotou ao promover festa de inauguração e foi interditado.

Muitos empresários de atividades noturnas alegaram que o horário das 22h prejudicaria seus negócios, que tem maior movimento noturno, e poderiam até ter que fechar às portas devido à irresponsabilidade de alguns que não respeitam o regramento.

Conforme o prefeito, ele foi procurado pela Associação Comercial, Câmara de Dirigentes Lojistas, Associação de garçons, entregadores, motoristas de aplicativo, músicos e Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), que pediram que o toque de recolher voltasse para mais tarde com o compromisso de que todos irão cumprir o decreto.

“Vamos atender o pedido de vocês, mas por favor, estou intensificando nossa fiscalização, não deem mais justificativa. Estamos atendendo de coração o pedido de vocês e o toque de recolher vai se iniciar às 23h até as 5h”, afirmou Trad.

Ainda conforme o prefeito, o serviço de delivery não entra no decreto e pode continuar funcionando após as 23h, mas os estabelecimentos precisam às portas e encerrar o atendimento presencial de clientes neste horário.

Fiscalização será intensificada já a partir desta sexta-feira (26), com 100% das equipes nas ruas, para verificar o cumprimento do decreto.  

 

Felpuda


Conversas muito, mas muito reservadas mesmo tratam de possível mudança, e não pelo desejo do “inquilino”.

Por enquanto, e em razão de ser um assunto melindroso, os colóquios estão sendo com base em metáforas.

Até quando, não se sabe, pois o que hoje é considerado tabu poderá se tornar assunto em rodinhas de conversas.

Como dizia o célebre Barão de Itararé: “Há mais coisas no ar, além dos aviões de carreira”. Só!