Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CRISE DO NOVO CORONAVÍRUS

Academias podem reabrir na Capital com restrições

Atividades físicas ao ar livre também devem observar série de restrições
17/04/2020 17:32 - Adriel Mattos


 

A prefeitura de Campo Grande autorizou a reabertura das academias após quase um mês de fechamento devido à quarentena determinada para reduzir o avanço da pandemia de Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. O decreto foi publicado em edição extra do Diário Oficial da Capital (Diogrande).

Segundo o texto, esse processo deverá ser “gradual e responsável, conforme orientações do Ministério da Saúde, Secretaria Municipal de Saúde [Sesau] e demais órgãos sanitários”. Até mesmo as atividades físicas ao ar livre, supervisionadas por profissionais da área, terão restrições.

Nas academias e demais espaços fechados, que se limitarão a operar com 30% da capacidade, com todas as portas e janelas abertas para manter o ambiente arejado, os alunos devem se manter distantes pelo menos cinco metros entre um e outro, ficando cada praticante em uma área de 20m² (vinte metros quadrados).  

Assim, evita-se o contato entre alunos e o (a) instrutor (a) - que deve usar máscara cirúrgica ou de tecido e luvas de látex durante as sessões para manuseio de materiais e equipamentos. O uso de catracas e cancelas que obriguem o contato com as mãos fica proibido.

Para a retomada, cada praticante deverá passar por uma avaliação gratuita. Desde a entrada, a temperatura do cliente deve ser medida, assim como dos funcionários. Quem apresentar qualquer sintoma da Covid-19 (tosse, febre e dificuldade para respirar) deve ser dispensado e a Vigilância Epidemiológica em Saúde deve ser notificada imediatamente.

Alunos com mais de 60 anos, hipertensos, diabéticos, imunossuprimidos, pessoas com doenças respiratórias, gestantes e demais componentes do grupo de risco estão proibidos de adentrar esses locais.  

Os equipamentos devem ser higienizados após o uso, e o tempo entre o término e início das aulas deve ser de pelo menos 15 minutos para a limpeza. Exercícios coletivos em ambiente fechado permanecem proibidos. Também está vedado compartilhar itens como copos, garrafas, toalhas e outros. É dever ainda dos instrutores orientar os alunos quanto ao risco de contágio da Covid-19.

Treinos em dupla também estão proibidos, com ou sem contato físico direto, assim como o compartilhamento de materiais e equipamentos. As aulas devem ser agendadas respeitando o limite de lotação e evitando aglomerações.

Nas entradas e em pontos estratégicos, deve haver um frasco de álcool em gel para higienização. Todo o prédio deve ser limpo, usando também álcool 70%. Bebedouros devem ser higienizados também com regularidade, ficando proibido o contato direito com a torneira. Também é obrigatória a vedação de torneiras a jato, para evitar que usuários bebam água direto do dispositivo.

Já as atividades físicas ao ar livre devem observar as seguintes recomendações: o atendimento fica restrito a apenas cinco pessoas, em áreas separadas e delimitadas. Assim, cada praticante deve manter uma distância mínima de cinco metros. No caso de corredores, a distância mínima deve ser de dez metros.

Também não deve haver contato entre instrutores e alunos. Fica proibido o compartilhamento de material, que deve ser higienizado antes das aulas. Aglomerações também estão vetadas.  

Quanto às assessorias esportivas, os atendimentos devem ser agendados a fim de evitar aglomerações. Deve haver um distanciamento mínimo de um quilômetro entre as bases. Fica obrigado ainda a disponibilidade de frasco de álcool em gel 70% e toalha descartável para as higienizações necessárias.

Os terminais de pagamento eletrônico, as “máquinas de cartão”, também devem ser higienizadas após cada uso. Outros materiais das academias, como telefones e computadores, também devem ser limpos periodicamente.

Todos os profissionais de educação física devem fazer o curso “Orientações gerais ao paciente com Covid-19 na Atenção Primária à Saúde”, lançado pelo Ministério da Saúde com carga horária de 15 horas. Também deve se observar o toque de recolher (das 22h às 5h) para a realização das atividades.

Violações dessas normas serão punidas conforme o Código Penal e o Código Sanitário de Campo Grande. As medidas também serão reavaliadas constantemente, dependendo da notificação de casos confirmados e óbitos em decorrência do novo coronavírus.

 

Felpuda


Lideranças de alguns partidos estão fazendo esforço da-que-les para fechar chapa com o número exigido por lei de 30% do total de vagas para as mulheres. Uma dessas legendas, por exemplo, tenta mostrar a “felicidade” das suas pré-candidatas, mas teme o fracasso, tendo em vista que o “chefe maior” é aquele que já mandou mulheres calarem a boca e disse também que a importância da sua então esposa na campanha eleitoral era porque apenas “dormia com ele”. Ô louco!