Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

DESGOVERNADO

Motorista sai ileso de grave acidente com carro descontrolado

Bombeiro diz que é "sorte ele estar vivo"; Acidente foi na Duque de Caxias
24/07/2020 11:27 - Gabrielle Tavares


Um homem de 34 anos perdeu o controle da direção do carro que dirigia, atravessou a pista e só parou quando bateu em uma árvore em uma ribanceira, no viaduto da Duque de Caxias, na manhã desta sexta-feira (24).

Somente o homem, que estava sozinho no carro, ficou ferido, sem atingir nenhum pedestre ou outro veículo. 

Uma equipe do Corpo de Bombeiros estava passando pelo local no momento do acidente, o que garantiu que ele fosse socorrido rapidamente.

Segundo o subtenente da equipe, Gonçalves, ele foi retirado do veículo, um Chevrolet Classic, ainda consciente e se queixando de dores no lado esquerdo do corpo. O homem foi encaminhado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Vila Almeida.

“Ele tem sorte de estar vivo”, afirmou Gonçalves. O subtenente disse ainda que não tem como afirmar se o homem estava sob efeitos de algum entorpecente, mas há suspeitas.

 
 

“A causa ainda é difícil de dizer, mas os sinais apresentados por ele dá a entender que ele estava sob efeito de algum narcótico. Mas não sabemos dizer se foi isso ou não, porque há medicamentos que causam o mesmo efeito”, explicou Gonçalves.

Um homem que passava pelo local no momento do acidente, Beto Valle, 38 anos, disse que o carro devia estar em uma velocidade de cerca de 120 km/h quando perdeu o controle. 

Segundo ele, o homem se locomovia no trecho Terenos-Campo Grande. 

 

Felpuda


Conversas muito, mas muito reservadas mesmo tratam de possível mudança, e não pelo desejo do “inquilino”.

Por enquanto, e em razão de ser um assunto melindroso, os colóquios estão sendo com base em metáforas.

Até quando, não se sabe, pois o que hoje é considerado tabu poderá se tornar assunto em rodinhas de conversas.

Como dizia o célebre Barão de Itararé: “Há mais coisas no ar, além dos aviões de carreira”. Só!