Clique aqui e acompanhe o resultado das Eleições 2020

TRÂNSITO

Adesão da CNH Digital dobrou durante período da pandemia do coronavírus

Para ter acesso ao documento pelo celular, o condutor precisa baixar o aplicativo da Carteira Digital de Trânsito
12/11/2020 12:29 - Gabrielle Tavares


De acordo com o Departamento Nacional de Trânsito de Mato Grosso do Sul (Detran-MS), 95.327 condutores já baixaram a versão digital da Carteira Nacional de Habilitação (CNH), aumento de 110% em relação ao ano passado, quando eram 45.225 habilitações ativas entre janeiro a novembro.

Durante a pandemia da Covid-19, os condutores com documento expedidos a partir do dia 13 de abril foram autorizado a ter acesso à habilitação em formato digital, mesmo sem a versão impressa, seja para renovação dos exames, primeira habilitação ou outros motivos. 

Antes, só era possível ter o documento digital quem já estivesse de posse do documento físico, com o QR Code impresso no verso da carteira.

Mas para fazer esse procedimento, é necessário estar com cadastro atualizado, com número de telefone celular com DDD e e-mail informados corretamente.

“É por meio desse endereço cadastrado que o condutor receberá um e-mail do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), informando o número de registro e um código de segurança da sua CNH ou da Permissão para Dirigir", explicou a diretora de habilitação, Loretta Figueiredo.

Segundo Figueiredo, esse código que possibilitará o downlod imediato da versão atualizada do documento no celular, que tem o mesmo valor legal da versão física.

Para ter a CNH Digital, é necessário baixar o aplicativo "Carteira Digital de Trânsito" (CDT), disponível nas lojas virtuais para todos os sistemas operacionais.

 
 

Felpuda


Comentários ouvidos pela “rádio peão”, em ondas curtas, são de que figurinha só ganharia apoio dos colegas caso pessoa agregada fosse “curtir a aposentadoria” de uma vez por todas. Como seu acordo político acabou naufragando nesta campanha, agora dito-cujo estaria querendo recuar e não ceder o lugar. 

Isso até poderia acontecer, se não fosse a sua, digamos, eminência parda. Afe!