Cidades

TERMINAL

Aeroportos do País sofrem com protesto do Santos Dumont

Aeroportos do País sofrem com protesto do Santos Dumont

IG NOTÍCIAS

22/12/2010 - 09h44
Continue lendo...

Mesmo com a greve dos aeronautas e aeroviários anunciada para a próxima quinta-feira (23), os aeroportos brasileiros enfrentam problemas nesta quarta-feira, em reflexo dos protestos realizados, por aeroviários, no terminal Santos Dumont. Por volta das 5 horas, cerca de 50 pessoas estavam nos acessos do aeroporto para impedir que os funcionários trabalhassem. Policiais do 13º Batalhão de Polícia foram chamados para conter a manifestação, que terminou por volta das 8 horas.

Segundo a Empresa Brasileira Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), no período do protesto, dos 44 voos programados, oito foram cancelados e quatro registraram atraso superior a 30 minutos. O maior problema aconteceu em um voo da Webjet com destino Guarulhos, em São Paulo, por motivos operacionais. Os passageiros foram acomodados em um avião da Gol. A Infraero também informou que vai programar um reforço de segurança em todo o aeroporto, na quinta-feira.

Segundo a presidente do Sindicato Nacional dos Aeroviários (SNA), Selma Balbino, os funcionários estão revoltados com a decisão das empresas em reajustar os salários da classe em 13%. “Não está fácil conter a revolta da categoria. Faremos outras paralisações durante esta quarta-feira”, informou.

Selma Balbino, ainda afirmou que não teme a revolta dos passageiros que forem prejudicados com a paralisação. “A população que culpe o sindicato patronal”. Opinião diferente do sentimento encontrado no terminal.

A advogada Adriana Lopes Bocaiúva, de 34 anos, tinha um voo programado para São Paulo às 7 horas, no Aeroporto Santos Dumont, mas até as 7h40 ela não havia conseguido embarcar. Ela vai viajar a trabalho e pretendia voltar ainda hoje para o Rio. “É um absurdo. O que a população tem haver com isso? Promover um protesto desses próximo do Natal é inconcebível. Alguém tem que fazer alguma coisa. Isso vai ficar um caos amanhã”.

Por volta das 10 horas, o País registrava 24,1% de seus voos atrasados, sendo que 194, dos 806, não cumpriram os horários agendados entre a meia-noite e o momento, segundo informações da Infraero.

No aeroporto Santos Dumont, das 47 partidas programadas, oito foram canceladas, representando 17% do total, enquanto outras cinco partidas registravam problemas com atraso (10,6%). Já no terminal Internacional Tom Jobim, na Ilha do Governador, não há registro de cancelamentos, porém, dos 40 voos agendados entre a meia-noite e as 10 horas, 12 estavam atrasados, equivalente a 30%.

Em Cumbica, na cidade de Guarulhos (SP), a situação também estava complicada no início desta quarta-feira, com 48,3% de atrasos, com 29, das 60 operações, fora do horário. Em Congonhas, 22,6% dos voos programados no período sofreram atrasos, enquanto outros nove foram cancelados.

No momento, a Tam era a companhia com maior número de atrasos, com um índice de 40,4% em seus voos. Das 260 operações, 105 partiram fora do horário. A Gol figura em segundo lugar, com taxa de 23,4%, tendo 61, dos 261 voos, atrasados. Já a Webjet apresentava problemas em 18,9% das atividades.

Voos Internacionais

A situação nos aeroportos internacionais brasileiros segue melhor do que no dia anterior, quando houve pico de 25% de problemas nas operações para fora do País, em reflexo aos problemas enfrentados na Europa, por conta da forte nevasca que atinge o Continente. Nesta quarta-feira, os terminais internacionais do País registram 20%. Das 55 atividades previstas, 11 não partiram no horário.

Greve

O fracasso nas negociações com as empresas aéreas, em reunião que ocorreu na terça-feira, em Brasília com intermediação do Ministério Público do Trabalho, fez com que aeroviários e aeronautas mantivessem a data de início da greve das duas categorias a antevéspera de Natal. A greve deve acontecer por conta de um impasse salarial, no qual as empresas não aceitam o reajuste de 15% nos salários dos aeronautas e 13% para os aeroviários. As empresas - representadas pelo Sindicato Nacional das Empresas Aeroviárias (Snea) - não querem avançar além do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), de 6,08%, acumulado dos últimos 12 meses (até novembro).

Sidrolândia

PRF apreende 5.760 celulares em bitrem

Carga seria entregue em Chapadão do Sul

12/06/2024 13h00

Divulgação: PRF

Continue Lendo...

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu 5.760 celulares na manhã desta terça-feira (11), durante fiscalização de rotina na BR-060, em Sidrolândia (MS). 

As equipes abordaram um caminhão W/29.520, que estava acoplado a dois semirreboques. Durante a entrevista, o motorista do bitrem, um homem de 37 anos, demonstrou nervosismo, e disse que transportava apenas pneus triturados.

Os agentes decidiram então vistoriar a carga, e encontraram vários fardos com celulares, robôs aspiradores, pneus e peças de videogame, todos sem documentação fiscal.

Questionado, o condutor disse que recebeu a mercadoria em Ponta Porã, e a entregaria em Chapadão do Sul, o que indica que os itens ainda teriam outro destino, já que o município tem 25.865 habitantes, ou seja, teria um celular para cada grupo de quatro pessoas.

A PRF não divulgou o valor estimado das mercadorias, mas só os celulares superam os R$ 6 milhões.

 

A ocorrência foi encaminhada à Polícia Federal em Campo Grande (MS).

Assine o Correio do Estado.

FLOR OU SUSHI?

Dia dos namorados: rodízio de sushi varia em até 127% na Capital

Pesquisa do Procon/MS também divulgou preços e variação das floriculturas em Campo Grande. Neste caso, variação chega a 455%

12/06/2024 12h45

Rodízio de sushi apresenta variação de 127% em Campo Grande para dia dos namorados

Rodízio de sushi apresenta variação de 127% em Campo Grande para dia dos namorados Foto: Divulgação

Continue Lendo...

O Procon/MS realizou uma pesquisa comparativa entre os restaurantes que servem rodízio de sushi e floriculturas que oferecem buquês e cestas neste dia dos namorados em Campo Grande. Dentre os destaques, a variação de preço dos restaurantes orientais, tendo uma diferença de quase R$ 100.

Ao todo, seis locais que servem rodízio foram analisadas. O que apresentou maior custo-benefício foi a Sobaria Hikari (localizada na Rua Argemiro Fialho, 549 - Vila Bandeirantes), que registrou um preço de R$ 75.

Do outro lado dos analisados, a Hashi Yugo (Rua Euclides da Cunha, 218 - Jardim dos Estados) apresentou o preço mais alto, com um rodízio avaliado em R$ 169,90. Ou seja, uma diferença de R$ 94,90 em comparação ao mais barato, cerca de 126,53% na variação. Os outros quatro restaurantes analisados foram:

  • Império do Sushi (Rua José Antônio 1396 - Centro): R$ 119,90;
  • Sushi YA (Rua José Antônio, 770 - Centro): R$ 84,90;
  • Roppongi Sushi House (Avenida Avenida Mato Grosso, 2462 - Centro): R$ 119,90;
  • Joe Sushi Bar (Rua Bahia, 1503 - Monte Castelo): R$ 149,99.

A média ficou em R$ 119,93.

Acerca das floriculturas, nove estabelecimentos participaram da pesquisa e os produtos analisados foram: Botão de rosa colombiana, botão de rosa nacional, buquê com 6 rosas colombianas, buquê com 6 rosas nacional, buquê com 12 rosas colombianas, buquê com 12 rosas nacional e cesta café manhã tradicional, composta por 20 itens.

A floricultura destaque na pesquisa foi a Acizia (Rua Ipamerim, 172 - Bairro Moreninhas), que apresentou o menor preço, dentre os nove estabelecimentos, em cinco dos sete produtos analisados.

Fonte: Procon/MS

Já o destaque negativo foi a Marrocos (Av. Mato Grosso, 1312 - Centro), com preços mais caros em três produtos. O botão de rosa colombiana foi aquele com maior variação registrada, podendo ser encontrado por R$ 9 e R$ 50, coincidentemente entre os dois destaques, cerca de 455,56%.

A menor variação encontrada foi no buquê de 12 rosas nacional, cerca de 35,71%, podendo ser adquirido por R$ 140 na Acizia e R$ 190 na Fina Flor (Rua Antônio Maria Coelho, 1788 - Centro).

Segundo o secretário-executivo do Procon/MS, Angelo Motti, a importância da pesquisa está em ajudar os consumidores a escolher com sabedoria, reforçando a necessidade da nota fiscal ao comprar algum produto ou a realização de um serviço.

Planejamento

Segundo divulgado pela Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor de Campo Grande (PROCONCG) e reportado pelo Correio do Estado, 65,6% dos casais campo-grandenses pretendem presentear seus parceiros nesta data especial para os namorados.

Outro dado que surpreende é que 25% dos entrevistados que participaram da realização da pesquisa pretendem gastar mais de R$ 200 neste dia dos namorados. Para efeito de comparação, esta parcela da população não chegou aos 20%.

Assine o Correio do Estado

NEWSLETTER

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo.

Fique Ligado

Para evitar que a nossa resposta seja recebida como SPAM, adicione endereço de

e-mail [email protected] na lista de remetentes confiáveis do seu e-mail (whitelist).