Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CONFIRA VÍDEO

Ainda agressivo, touro que feriu duas pessoas está isolado no CCZ

Uma das vítimas foi levada em estado grave à Santa Casa
12/02/2020 17:59 - Fábio Oruê


O touro que mobilizou equipes do Corpo de Bombeiros, Polícia Militar (PM) e do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) após aparecer na Avenida Guaicurus, em Campo Grande, e colocar em risco a vida das pessoas que passavam pela via, continua agressivo e está isolado no CCZ. Durante a manhã de hoje (12), uma mulher, que pilotava uma moto, foi derrubada do veículo e um homem de 40 anos, que tentou capturar o animal, acabou com um ferimento no pulmão. 

Segundo Secretaria Municipal de Saúde, o proprietário do touro ainda não apareceu e não está ferido. Porém, continua bastante nervoso e o isolamento é para a segurança do próprio animal e da população. 

 
Touro solto em avenida ataca homem em Campo Grande - Vídeo: Osvaldo Nóbrega/ TV Morena
 

A primeira vítima, uma mulher, teve uma das pernas quebradas na queda causada pelo animal. Já a outra, um homem, está internado na área vermelha do pronto-socorro da Santa Casa, mas consciente, orientado e estável. Ele foi levado em estado grave para a unidade e tem realizado exames de imagens, acompanhado pela equipe da cirurgia torácica, por conta de uma lesão no lado esquerdo.

 
 

Informações dizem que o animal apareceu na região pela madrugada, foi amarrado, mas conseguiu se soltar, voltando a atacar a população, inclusive a motoqueira. Após isso, a PM e o Corpo de Bombeiros fecharam o cruzamento da Avenida Gury Marques com a Guaicurus e cercaram o touro. Foi neste momento que o homem tentou capturá-lo, mas foi ferido, conforme mostram as imagens cedidas pela TV Morena ao Correio do Estado.

A PM informou, por meio de sua assessoria, que o caso não é de competência do órgão, mas como o touro estava perturbando a ordem pública e as pessoas acionaram o número 190, a equipe de militares deu auxílio aos bombeiros e ao CCZ. 

 

 

Felpuda


Devidamente identificadas as figurinhas que agiram “na sombra” em clara tentativa de prejudicar cabeça coroada. Neste segundo semestre, os primeiros sinais começarão a ser notados como reação e “troco” de quem foi atingido. Nos bastidores, o que se ouve é que haverá choro e ranger de dentes e que quem pretendia avançar encontrará tantos, mas tantos empecilhos, que recuar será sua única opção na jornada política. Como diz o dito popular: “Quem muito quer...”.