Clique aqui e veja as últimas notícias!

AUXÍLIO

Alunos da Rede Municipal da Capital já podem receber kit merenda

O benefício é destinado para estudantes que possuem famílias inscritas no Bolsa Família
02/03/2021 10:16 - Naiara Camargo


A Prefeitura Municipal de Campo Grande (PMCG) inicia hoje (2) a distribuição de kits merenda e kits de materiais escolares para alunos carentes da Rede Municipal de Ensino (REME).

Alunos em situação de vulnerabilidade social, que possuem famílias inscritas no Bolsa Família, do Fundo Nacional do Desenvolvimento da Educação (FNDE), possuem acesso ao benefício.

Últimas notícias

Serão distribuídas 33 mil kits merenda e 105 mil kits de materiais escolares. Os responsáveis pelos alunos devem retirar os dois kits na escola em que o estudante está matriculado. 

Cada unidade vai agendar e divulgar com antecedência o dia e horário para retirada do kit escolar e kit merenda. O objetivo é seguir protocolos de biossegurança, de modo a evitar a proliferação do novo coronavírus. 

“Iniciamos o ano de 2021, novamente, fazendo a entrega deste kit merenda. Para os pais que recebem o Bolsa Família, temos certeza da importância deste benefício para assegurar que as crianças tenham a garantia de alimentos de qualidade”, diz o superintendente da Suale, Cassiano Cangussu. 

Mesmo em meio a pandemia da Covid-19 e suspensão das aulas presenciais, os serviços solidários não foram interrompidos.

O kit merenda é composto por 

  • 5kg de arroz
  • 1kg de feijão
  • 500g de macarrão
  • 1kg de leite em pó
  • 400g de biscoito
  • 340g de extrato de tomate 

* Para alunos com alergia a glúten e intolerantes à lactose, o kit possui biscoito sem glúten, biscoito sequilho, leite de soja, leite com fórmula hidrolisada e leite sem lactose.

O kit escolar é composto por

  • lápis
  • tesoura
  • cola
  • lápis de cor
  • giz de cera
  • massinha de modelar
  • agenda
  • cadernos diversos
  • régua
  • cola colorida
  • apontador
  • borracha
  • tinta guache

A secretária Municipal de Educação, Elza Fernandes, ressalta que mesmo durante aulas remotas, alunos tem alimentação garantida em casa e materiais escolares para desenvolver suas atividades. “Buscamos garantir que nossas crianças fiquem seguras, já que a pandemia persiste, e tenham a assistência que precisam”, afirma.

Ensino remoto

O prefeito de Campo Grande, Marcos Marcello Trad (PSD), informou que o retorno presencial das aulas na Rede Municipal de Ensino (REME), que começou em 8 de fevereiro de forma remota, ainda não é seguro.

Ele defende que está ciente do retorno frustrado de algumas escolas particulares que adotaram ao ensino híbrido. 

“Os que voltaram, recuaram. As escolas particulares, que tem uma estrutura, bem maior que a nossa, estão tendo problema. Isso fortalece a posição dos educadores, porque como eles vão retornar se o Estado e o Município não lhes dão a garantia do protocolo de biossegurança”, indaga. 

Trad ainda compara o meio de locomoção de alunos de escolas públicas com os de escolas privadas. “Os meus alunos chegam nas minhas escolas de bicicletas, a pé ou de ônibus. É diferente de quem leva para uma escola particular, geralmente de carro e pela família”, ressalta.

Rede Municipal de Ensino

De acordo com a secretária municipal de Educação, Elza Fernandes, a REME possui 104 unidades em Campo Grande, aproximadamente 110 mil alunos, 13 mil servidores e 202 unidades.

Assine o Correio do Estado