Clique aqui e acompanhe o resultado das Eleições 2020

MEIO AMBIENTE

Alunos promovem ação para alimentar animais afetados pelas queimadas no Pantanal

No projeto abacaxi, banana, caju, goiaba, maçã, mamão, melancia, melão, são alguns dos alimentos que podem ser doados
03/10/2020 10:10 - Alicia Miyashiro


Com incêndios mais intensos e chamas que consomem cada vez mais o Pantanal sul-mato-grossense, os animais acabam ficando feridos, e aqueles que sobrevivem, sofrem com a escassez de alimentos.

Pensando em como lidar com essa situação, os alunos da Escola Municipal Eduardo Olimpio Machado, no Coophavila II, criaram uma campanha para arrecadar frutas, legumes e ovos.

A ação é desenvolvida dentro do projeto “Tribos, nas trilhas da cidadania”, reconhecido pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) e credenciado pelo Facebook. 

Ao todo, no projeto são 35 alunos do 7° ao 9° ano do ensino fundamental, que recebem todo o apoio da comunidade. A decisão de arrecadar alimentos para os animais, surgiu da ideia conjunta entre professores, alunos, e responsáveis pelo projeto na escola.  

“Nós tivemos aulas online como parte do projeto, identificamos o que precisava ser feito e nos organizamos para ajudar. Queremos fazer a diferença”, contou o aluno Felype Santos Monteiro, 13 anos, que está no 8° ano.

Em razão da pandemia da Covid-19,  seis alunos se revezam para organizar as doações, utilizando máscara e álcool em gel. Além de luvas e realização de limpeza em todo alimento doado.

“Além de todo cuidado com os alunos, também vamos cuidar da entrega dos alimentos. Colocar em uma área próxima do acesso à água. Pois, por conta do incêndio será difícil para os animais conseguirem alimentos sozinhos”, explicou a bióloga e professora de Ciências da escola, Flávia Maciel.

O projeto também conta com a ajuda da ONG SOS Animais do Pantanal para a entrega dos produtos. “Temos uma professora que a irmã dela faz a ação no estado de Mato Grosso. Juntos conseguimos um caminhão frigorífico para levar tudo o que arrecadarmos para a região pantaneira”, informou Flávia.

 
 

Doações

A arrecadação teve início nesta sexta-feira (02) e será retomada segunda-feira (05), na escola localizada na rua Lúcia Martins Coelho, 793, Coophavila ||, das 8h às 11h.

Os alimentos que podem ser doados são: abacaxi, banana, caju, chuchu, goiaba, laranja, maçã, mamão, melancia, melão, milho e ovos.

Pantanal

As queimadas deste ano já destruíram cerca de 3 milhões de hectares do Pantanal, 1,4 milhão em Mato Grosso do Sul e 2 milhões em Mato Grosso. Totalizando o dobro da área atingida em todo ano de 2019, quando 1,5 milhão de hectares foram devastados.

Apenas em setembro, foram registrados 1/3 dos focos de incêndio de todo o ano de 2020, com 2.247 incêndios. O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) detectou 6.975 pontos de incêndio, do dia 1 de janeiro até o dia 30 de setembro.

"É muito preocupante esta situação no Pantanal. Com a participação dos alunos, conseguimos envolver a comunidade para participar”, contou a coordenadora Cristiane Lahdo. 

 

Felpuda


A futura composição  dos 29 vereadores  em Campo Grande poderá ser diferente  da que foi oficializada, segundo o que  se tem ouvido,  com certa frequência, nas rodinhas de conversas dos meios políticos.  

Nova distribuição  das cadeiras poderá ocorrer e, assim, quem está prestes a entrar com pompa e circunstância poderá nem passar pela porta de entrada  e tomar posse de cadeira  para chamar de sua.  

O caldeirão está fervendo.