Cidades

Audiência

Amigos de Cristhiano assumem que mentiram

Amigos de Cristhiano assumem que mentiram

ROBERTA CÁCERES

15/06/2011 - 09h29
Continue lendo...

Oito pessoas foram ouvidas na tarde desta terça-feira (14), na audiência de defesa de Cristhiano Luna de Almeida, 23 anos, o acusado de matar o segurança Jéferson Bruno Escobar, em março deste ano.

Entre os ouvidos estão três amigos de Cristhiano, que confessaram que mentiram quando foram questionados pela Polícia Civil sobre o acontecimento. Mais cinco pessoas, entre elas o delegado de Polícia Civil João Eduardo Santana Davanço, responsável pelos autos de prisão em flagrante ouviu ainda a perita criminal responsável pela perícia nas imagens feitas pelas câmeras da casa noturna; o presidente da Federação Sul-Mato-Grossense de Jiu-Jitsu Edemir Elias Fermino; um repórter e a delegada Daniela Kades, presidente do inquérito sobre o caso.

A audiência contou com a explicação da delegada responsável pelo caso, da perita que analisou os vídeos, alegando que houve sinais de briga, do professor de artes-marciais que afirmou que não houve golpes de artes marciais, e do repórter que disse que fez a reportagem com base em informações repassadas por um colega que atualmente trabalha em outra empresa.

Ricardo Trad, advogado de defesa de Cristhiano atacou a delegada Daniela Kades, responsável pelo caso, perguntando para ela o que era “dolo”, após responder, o advogado disse à ela que “Cada um tem um conceito, mas ela precisa voltar aos bancos da universidade para aprender o que é dolo eventual”.

A justiça deve decidir ainda neste mês se manda ou não o acusado a júri popular. O juiz da 2ª Vara do Tribunal do Júri, Aluízio Pereira dos Santos, deu prazo para que acusação e defesa apresentem as alegações finais. A acusação tem até a próxima 5ª feira para entrega e a defesa, a data estabelecida é dia 21 de junho.

Manifesto

O manifesto que será feito pela família de Jefferson Bruno Escobar, segurança que foi morto em março deste ano, quando retirava o lutador Cristhiano Luna de Almeida de uma casa noturna, será neste sábado (18), com concentração a partir das 14h30 na Praça Ari Coelho.

O movimento vai terá a participação de Eliane Rodrigues, mãe da jovem de 19 anos, Marielly Rodrigues, desaparecida desde o dia 21 de maio. A manifestação terá ainda a participação da família do rapaz agredido nas Lojas Americanas, além de parentes de outras vítimas da violência. Os manifestantes irão caminhar pelas ruas e avenidas do centro da Capital.
 

Previsão do tempo

Confira a previsão do tempo para hoje (22) em Campo Grande e demais regiões de Mato Grosso do Sul

Temperaturas tem gradativa elevação, com máximas acima de 30ºC na maior parte do estado

22/05/2024 03h00

Sol em Mato Grosso do Sul

Sol em Mato Grosso do Sul Marcelo Victor / Correio do Estado

Continue Lendo...

Nesta quarta-feira (22), a previsão indica tempo firme com sol e variação de nebulosidade devido a atuação da alta pressão atmosférica, que favorece o tempo seco.

Para reduzir os danos à saúde, recomenda-se beber bastante líquido, umidificar os ambientes e evitar exposição ao sol nos horários mais quentes e secos do dia. 

Os ventos atuam do quadrante sul com valores entre 40km/h e 60 km/h. Pontualmente, podem ocorrer rajadas de vento acima de 60 km/h.

Confira abaixo a previsão do tempo para cada região do estado:

Para Campo Grande, estão previstas temperatura mínima de 21°C e máxima de 31°C.

A região do Pantanal deve registrar temperaturas entre 20°C e 33°C.

Em Porto Murtinho é esperada a mínima de 22°C e a máxima de 32°C.

O Norte do estado deve registrar temperatura mínima de 20°C e máxima de 33°C.

As cidades da região do Bolsão, no leste do estado, terão temperaturas entre 20°C e 33°C.

Anaurilândia terá mínima de 20°C e máxima de 33°C.

A região da Grande Dourados deve registrar mínima de 19°C e máxima de 32°C.

Estão previstas para Ponta Porã temperaturas entre 19°C e 29°C.

Já a região de Iguatemi terá temperatura mínima de 19°C e máxima de 31°C.

Assine o Correio do Estado

Cidades

Saúde irá destinar mais R$ 202 milhões para o Rio Grande do Sul

Deste valor, R$ 135,9 milhões serão destinados à reconstrução e ao fortalecimento da rede de saúde gaúcha

21/05/2024 21h00

Continue Lendo...

O Ministério da Saúde anunciou hoje que destinará mais R$ 202,2 milhões para fortalecer e expandir os serviços de saúde no Rio Grande do Sul.

A ministra da Saúde, Nísia Trindade, fez o anúncio durante uma coletiva de imprensa em Porto Alegre nesta terça-feira (21). Com essa alocação adicional, o montante total de recursos direcionados pelo Ministério da Saúde para o estado já ultrapassa os R$ 1,7 bilhão, em resposta aos danos causados pelos temporais e enchentes ocorridos desde o fim de abril.

Nísia Trindade destacou que os desafios enfrentados pelo Rio Grande do Sul não se limitam ao estado, mas representam um desafio nacional. Com mais de 40 municípios em estado de calamidade e mais de 300 em situação de emergência, a reconstrução não é apenas local, mas também uma preocupação para todo o Brasil. Ela enfatizou a importância histórica e cultural do Rio Grande do Sul para a identidade nacional.

Dos R$ 202,2 milhões anunciados, a ministra informou que R$ 135,9 milhões serão destinados à reconstrução e ao fortalecimento da rede de saúde gaúcha, beneficiando 33 municípios. Desse valor, R$ 76,3 milhões provêm do Novo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), enquanto os restantes R$ 59,6 milhões serão liberados por meio de portarias.

Além disso, o Ministério da Saúde alocou R$ 66,3 milhões em recursos emergenciais para investimento na compra de medicamentos e insumos essenciais para a atenção primária à saúde, como parte das medidas de resposta imediata.

Nísia Trindade ressaltou a preocupação com as síndromes respiratórias e anunciou um recurso de custeio de R$ 56,6 milhões para o tratamento de adultos com síndrome respiratória aguda grave. Ela alertou para a importância da vacinação contra a influenza e a COVID-19, assegurando que as vacinas estão disponíveis e são seguras.

Quanto à leptospirose, a ministra lamentou a morte de um homem de 67 anos no município de Travesseiro, no Vale do Taquari, uma das regiões mais afetadas pelas enchentes. Ela reforçou a necessidade de procurar atendimento médico ao apresentar sintomas, para evitar complicações.

Nesse contexto, Nísia Trindade destacou que os serviços de saúde continuam operando em todo o estado, apesar das dificuldades. Ela enfatizou a importância de não recorrer à automedicação e de buscar assistência profissional quando necessário, para evitar agravamentos de saúde.

Com informações de Agência Brasil

NEWSLETTER

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo.

Fique Ligado

Para evitar que a nossa resposta seja recebida como SPAM, adicione endereço de

e-mail [email protected] na lista de remetentes confiáveis do seu e-mail (whitelist).