Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ANIVERSÁRIO NA PANDEMIA

Ponta Porã comemora 108 anos sem festa e com fronteira fechada

Emancipada em 1912, Ponta Porã vai ter que receber parabéns virtual
18/07/2020 08:00 - Fábio Oruê


Diferente dos anos anteriores, Ponta Porã vai comemorar seu aniversário de 108 anos mais reservado neste sábado (18), devido a pandemia do novo coronavírus. A cidade, que faz parte da região conhecida como o Conesul, foi emancipada de Bela Vista em 1912.  

Diferente dos outros anos, segundo o atual prefeito, Hélio Peluffo Filho (PSDB), Ponta Porã deve receber os parabéns pela internet. “Vai ficar parado este ano por conta da Covid-19; [parabéns] só virtualmente”, disse ele ao Correio do Estado

De acordo com dados da prefeitura, a emancipação político-administrativa de Ponta Porã ocorreu através do Decreto N° 617, do dia 18 de julho de 1912. Nele, o então governador do Mato Grosso Joaquim Augusto da Costa Marques, estabeleceu os limites do novo município sendo que ao Norte os rios Ivinhema, Brilhante e Santa Maria; ao Sul pelo Paraguai; ao Leste pelo Rio Paraná e a Oeste pelos municípios de Bela Vista e Maracaju.

Nos aniversários anteriores, o município fez vários dias de programação de aniversário, como eventos especiais e entregas de obras, mas que este ano não vai ser possível. Em 2019, por exemplo, foram dois meses com um programação para os 107 anos do município. 

“Esse ano seria melhor porque temos muitas frentes de obras para entregar, mas não vai ser possível fazer eventos para não ter aglomeração”, contou. “Vai ser um aniversário diferente, cada um vai comemorar em sua casa”, finalizou ele.

Além da comemoração ser mais reservada, os companheiros paraguaios, da cidade vizinha de Pedro Juan Caballero, também não iriam poderiam participar das festividades porque a fronteira seca que divide as cidades está fechada, como medida do governo Paraguaio para conter o avanço do coronavírus no país.  

Ponta Porã, segundo o último boletim divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde (SES), tem 169 casos confirmados da Covid-19 e cinco óbitos registrados.

 
 

Felpuda


Conversas muito, mas muito reservadas mesmo tratam de possível mudança, e não pelo desejo do “inquilino”.

Por enquanto, e em razão de ser um assunto melindroso, os colóquios estão sendo com base em metáforas.

Até quando, não se sabe, pois o que hoje é considerado tabu poderá se tornar assunto em rodinhas de conversas.

Como dizia o célebre Barão de Itararé: “Há mais coisas no ar, além dos aviões de carreira”. Só!