Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

HOSPITAL REGIONAL

Após 14 dias internado na UTI, recém-nascido vence a Covid-19 em Campo Grande

Bebê teve contato com parentes e amigos da família infectados e testou positivo dias depois
09/08/2020 16:34 - Glaucea Vaccari


Após 14 dias internado na Unidade de Terapia Intensiva pediátrica do Hospital Regional de Mato Grosso do Sul, bebê de 1 mês venceu a Covid-19. Ele continua em observação na enfermaria pediátrica.  

Segundo a mãe, recém-nascido, o bebê teve contato com parentes e amigos da família que apresentaram sintomas gripais e, poucos dias depois,  apresentou febre e obstrução nasal.

A mãe levou o filho ao Hospital Universitário no dia 21 de julho, de onde ele foi transferido para o Regional, referência para o tratamento da Covid-19 no Estado, onde ele fez o teste no mesmo dia, que resultou positivou no dia 24.

Dois dias após dar entrada no hospital, o bebê teve piora no quadro e foi internado na UTI com insuficiência respiratória grave.  

Ele ficou na unidade durante 14 dias, mas se recuperou e hoje está considerado recuperado, sendo transferido para a enfermaria na última quarta-feira (5).

 
 

 “Ela (a criança) respondeu muito bem ao protocolo médico dado as infecções e inflamações ocasionadas em decorrência da Covid-19, mas nos primeiros dias nos deixou bem preocupados”, disse a médica pediatra e neonatologista do HRMS, Tatiana dos Santos Russi.

Mesmo recuperada, a criança ainda precisará cumprir o protocolo, mantendo isolamento por mais sete dias. A mãe foi orientada também a manter a carteira de vacinação do filho atualizada.

Conforme boletim médico do Hospital Regional, duas crianças estão internadas com Covid-19 e outras três com suspeita da doença.  

“Fiquem em casa, protejam seus filhos e sua família”, pediu a diretora-presidente do hospital, Rosana Leite.

De acordo com o boletim epidemiológico da Secretaria de Saúde de Saúde divulgado neste domingo, Mato Grosso do Sul tem 31.344 casos confirmados de coronavírus e 509 mortes.

 
Recém-nascido deixa UTI após 14 dias internado por Covid-19 - Divulgação
 

Felpuda


Questão de família acabou descambando para o lado da política, e a confusão já é do conhecimento público. 

A queda de braço tem como foco a troca de apoio político que, de um, foi para outro. Sem contar as ameaças de denúncia da figura central do imbróglio. 

A continuar assim, há quem diga que nenhum dos dois candidatos a vereador envolvidos na história conseguirá ser eleito. Barraco é pouco!