Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

COVID-19

Após ampliar total de leitos, prefeitura de Campo Grande convoca 35 médicos

Profissionais vão atuar tanto como plantonistas quanto no atendimento ambulatorial durante esse período de pandemia em Campo Grande
14/08/2020 15:35 - Nyelder Rodrigues


A prefeitura de Campo Grande convocou nesta sexta-feira (14) mais 35 médicos para atuar no enfrentamento ao novo coronavírus, 14 deles plantonistas em regime de 24 horas diretas de trabalho, além de um clínico geral para atendimento em saúde mental e outros 10 profissionais para atendimento ambulatorial com a mesma carga horária.

O ato de convocação foi publicado na edição de hoje do Diário Oficial de Campo Grande (Diogrande) e inclui, além dos profissionais já citados, quatro médicos para atendimento ambulatorial no regime de 40h semanais e seis residentes para carga de 12h/semana.

Todos os chamados estavam inscritos no cadastro temporário e devem se apresentar na Superintendência de Gestão do Trabalho e Educação em Saúde (SGTE), da Secretaria Municipal de Saúde Pública (Sesau), para providências relativas ao início das atividades laborais.

 
 

A convocação coincide com o aumento de leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) na capital sul-mato-grossense, medida que conseguiu reduzir a taxa de ocupação hospitalar e visa evitar um colapso da rede de saúde, tanto pública como privada. A ideia é impedir um bloqueio de atividades na cidade, ofertando tratamento para os que ficarem doentes.

Caso o candidato não possa comparecer no período definido, ele deve entrar em contato com a SGTE através dos telefones 2020-1662 ou 2020-1663 para reagendamento e demais orientações. A lista de convocados, datas de apresentação e demais informações para os convocados constam na edição do Diogrande dessa sexta, que pode ser conferido aqui.

Campo Grande, há cinco meses, no início da pandemia, tinha disponíveis 116 leitos de UTI, conforme dados divulgados pela assessoria de comunicação da prefeitura. Já agora, conforme a plataforma Mais Saúde, do Governo do Estado, são 533 leitos gerais de UTI e 253 específicos para tratamento dos que estão com covid-19.

Contudo, os números da doença seguem em constante crescimento na cidade, o que causa grande preocupação nas autoridades estaduais, como o secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende. Ele já alertou que, nesse ritmo, a covid-19 deve seguir evoluindo durante agosto e setembro, e também frisa que existe um teto de profissionais disponíveis para trabalhar nas UTIs.

 

Felpuda


A lista do Tribunal de Contas de MS, com nomes de gestores que tiveram reprovados os balanços financeiros de quando exerceram cargos públicos, está deixando muitos candidatos de cabeça quente.  Conforme previsto pelo Diálogo, adversários estão se utilizando de tais dados para cobrar, principalmente nas redes sociais, deixando alguns gestores na maior saia justa e tendo que se explicar. O eleitor, por enquanto, só observa. E dê-lhe!