Clique aqui e acompanhe o resultado das Eleições 2020

IBGE

Até setembro, 19,2% dos sul-mato-grossenses que realizaram testes do coronavírus tiveram resultados positivos

Em pesquisa divulgada pelo IBGE, cerca de 105 mil pessoas apresentaram algum sintoma gripal e 266 mil fizeram testes em MS
23/10/2020 13:02 - Alicia Miyashiro


Na Pesquisa Nacional por Amostra de Domícilios referente ao mês de setembro, divulgada hoje (23) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), cerca de 105 mil pessoas apresentaram algum dos sintomas de síndrome gripal, e 266 mil fizeram algum tipo de teste em Mato Grosso do Sul.

Deste número, 54,1% eram mulheres e 45,9% eram homens. Deste total, 51 mil testaram positivo, o que corresponde a 19,2%. Em agosto, este percentual era de 20%.

No Brasil, até setembro de 2020, 21,9 milhões de pessoas (10,4% da população) realizaram algum dos testes para saber se estavam infectadas pelo coronavírus — até agosto o número era de 17,9 milhões de pessoas, o equivalente a 8,5% da população.

Em relação aos testes, 125 mil sul-mato-grossenses fizeram o teste SWAB — através do cotonete, deste número, 25,6% receberam resultado positivo, 72% tiveram resultado negativo e 2,4% ainda não haviam recebido o resultado.  

Das 128 mil pessoas que fizeram o teste pelo exame de sangue com furo no dedo, 85,2% testaram negativo, e 14,8% obtiveram resultado positivo.

A pesquisa também revelou que quanto maior o nível de escolaridade, maior foi o percentual de pessoas que fizeram os testes. 

Em Mato Grosso do Sul, o teste foi realizado em 21% entre as pessoas sem instrução ou com fundamental incompleto, 12% entre aqueles com fundamental completo ao médio incompleto, e 36,8% em pessoas com ensino médio completo ao superior incompleto, 30,5% foram aqueles com superior completo ou pós-graduação.

No Estado, 105 mil pessoas apresentaram sintomas gripais, destes, apenas 35 mil procuraram atendimento em algum estabelecimento de saúde. No mês de maio, 161 mil pessoas possuíam algum sintoma, em junho eram 147 mil, julho 150 mil, e agosto 143 mil.

 
 

Felpuda


Tropas de choque ligadas a alguns vereadores estão agitadas que só nas redes sociais na tentativa de desbancar a concorrência das “chefias” que querem porque querem. Querem a cadeira maior da Câmara Municipal de Campo Grande. A da presidência.

Segundo políticos mais antenados, trata-se do “segundo turno” das eleições do dia 15 de novembro, só que com apenas 29 eleitores.