Cidades

Curiosidade

Ave exótica aparece em laboratório de universidade

Urutau não estava ferido e foi solto na natureza

DA REDAÇÃO

01/12/2015 - 08h37
Continue lendo...

Um pássaro da espécie Nyctibius griseus, conhecido popularmente como Urutau, Mãe-da-Lua, Emenda-Toco ou Pássaro-Fantasma foi encontrado por duas acadêmicas do curso de Enfermagem na manhã desta segunda-feira (30), no laboratório de práticas de saúde no campus da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), em Coxim.

De acordo com o Coxim Agora, a ave exótica foi encontrada pelas alunas Geisiane S. Santos e Rosiane P. Silva quando chegavam para as aulas práticas. As acadêmicas se depararam com o pássaro no chão e procuraram o servidor público e ambientalista Marcílio Lopo que o retirou da sala.

Marcílio disse que a ave é rara e muito difícil de ser achada por ser uma espécie de hábitos noturnos e que procura insetos como principal alimento.

O ambientalista pensou que o pássaro estivesse ferido, mas após verificar notou que estava tudo bem e em alguns minutos foi solto e voou perfeitamente para a natureza.

 A lenda do urutau (Mãe-da-lua)

Conta uma famosa lenda boliviana, que na densa mata habitava a bela filha do cacique de certa tribo, enamorada por um jovem guerreiro da mesma tribo, a quem amava profundamente. Amava e era amada.

Ao saber do romance, o pai da menina, enfurecido pelo ciúmes, usou suas artes mágicas e tomou a decisão de acabar com o namoro da maneira mais trágica: matar o pretendente. Ao sentir o desaparecimento de seu amado, a jovem índia entrou na selva para procurá-lo. Enorme foi sua surpresa ao perceber o terrível fato.

Em estado de choque, voltou para casa e ameaçou contar tudo à comunidade. O velho pai, furioso, a transformou em uma ave noturna para que ninguém soubesse do acontecido. Porém, a voz da menina passou à ave. Por isso, durante as noites, ela sempre chora a morte de seu amado com um canto triste e melancólico.

No Peru, mais especificamente na amazônia peruana, o Nyctibius griseus é uma ave arraigada na mitologia dos povos indígenas , onde é conhecido como “Ayaymama”, pois seu canto também lembra uma criança exclamando “ai, ai, mama!”.

A lenda peruana conta que um bebê foi abandonado por sua mãe na floresta para evitar que morresse por uma peste que já havia dizimado todo o povo. Ele então se transformou em uma ave, que todas as noites lamenta por sua mãe.

Há muita superstição em torno dessa ave. Algumas pessoas, por desconhecimento acabam por rejeitá-la com medo de mau agouro ou má sorte. Infelizmente, por esse motivo, muitas solicitam o seu recolhimento pela Polícia Ambiental que acaba depositando-as em centros de triagem.

Cidades

Incêndios em Mato Grosso do Sul concentram 84% dos focos em Corumbá e Ladário

Além dos dois municípios, fogo está com registros em Aquidauana e Porto Murtinho

21/06/2024 18h44

Um incêndio de grande proporção na frente de Corumbá e Ladário vem causando muita fumaça para as duas cidades

Um incêndio de grande proporção na frente de Corumbá e Ladário vem causando muita fumaça para as duas cidades Foto: Rodolfo César

Continue Lendo...

A chegada do inverno causou períodos mais secos e as temperaturas máximas seguem acima dos 30º C. Essas condições contribuíram para favorecer os incêndios florestais no Pantanal e o fogo registrado em Mato Grosso Sul concentra-se no município de Corumbá nesta sexta-feira (21).

Os dados INPE mostraram que 84,2% dos focos estavam na Capital do Pantanal e também com efeito para Ladário. Eram 170 focos para essa região pantaneira.

As outras cidades com registros de focos de incêndio eram Porto Murtinho (28 focos, 13,9%) e Aquidauana (4 focos, 2%). Em todo o Pantanal, foram registrados 202 focos.

Um incêndio de grande proporção na frente de Corumbá e Ladário vem causando muita fumaça para as duas cidades desde o dia 20 de junho. Esse fogo está na outra margem do rio Paraguai e representa uma linha de ao menos 1 km de extensão.

Nesse local, o Corpo de Bombeiros de Mato Grosso do Sul e o Prevfogo/Ibama estão realizando combates. Ainda houve o uso de aeronave dos Bombeiros nesta sexta-feira (21), mas as chamas não foram extintas.

O risco desse fogo pular o rio Paraguai, que tem cerca de 10 metros entre uma margem a outra, gerou alerta na comunidade da APA Baía Negra. Nesse local, há dezenas de famílias e houve uma reunião emergencial para ser traçado um plano de ação. A discussão sobre as atividades ocorreu neste dia 20.

Dentro da APA Baía Negra há uma brigada voluntária, formada por moradores e que passou por treinamento do Prevfogo/Ibama e dos Bombeiros. Nessa reunião, foi identificado os recursos materiais e humanos disponíveis para o combate.

"A brigada foi formada há 6 anos por instrutor do Prevfogo/Ibama e conta com 14 integrantes. Atualmente temos em nosso almoxarifado todo material necessário para atuar como bomba de água costal, abafadores, sopradores, machete, além de rádio comunicador, óculos e lanternas, e estamos para entrar em ação", comentou Virginia Paes, moradora da comunidade e comandante da Brigada de Incêndio da APA Baía Negra de Ladário.

Além dos ajustes operacionais, houve o comprometimento que a equipe da brigada voluntária conversa com a população sobre a necessidade de conscientização com relação ao uso do fogo na região. Por conta da estiagem e vegetação seca, qualquer uso pode causar um incêndio grave.

“A equipe definiu um plano de comunicação, revezamento e conscientização para garantir que nesse período de estiagem antecipada, com diversos focos de incêndios em todo o Pantanal, os moradores e visitantes da APA Baía Negra possam ter segurança", explicou Márcio Cavasana, o Diretor Presidente da Fundação Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Rural, que é também o Presidente do Conselho Gestor da APA Baía Negra.

 

 
 

Cidades

Lula pede que beneficiária do Bolsa Família pare de ter filhos

Mulher de 25 anos estava com três filhos em agenda do presidente nessa quinta-feira (20), em Fortaleza

21/06/2024 18h30

Lula em agenda no Ceará

Lula em agenda no Ceará Foto: Ricardo Stuckert / PR

Continue Lendo...

Durante agenda de entregas de moradias do Programa Minha Casa, Minha Vida, nessa quinta-feira (20), em Fortaleza (CE), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disse para uma mãe de três crianças, que é beneficiária do programa Bolsa Família, que a primeira coisa que ela tem que fazer é “parar de ter filho”.

“Veja aquela menina que vem aqui com três crianças. Aquela moça tem 25 anos de idade e ela tem três filhos. Falei para ela: ‘Minha filha, a primeira coisa que você tem que fazer é parar de ter filho, porque você já tem três”, disse o presidente.

De acordo com informações do Estadão, em maio deste ano Lula já tinha feito comentário semelhante em compromisso público.

“Quando é que vai fechar a porteira, companheira? Não pode mais ter filho. Ela já tem 5 filhos, ela tem 27 anos de idade", disse a uma outra beneficiária do Bolsa Família.

Agenda

Nesta quinta, Lula realizou a entrega de 416 apartamentos do Residencial Cidade Jardim I, Módulo III, em Fortaleza.

Nesta etapa, vão ser beneficiados 1.664 pessoas de famílias da faixa 1, com renda mensal de até R$ 2.640. Das 416 famílias que receberão apartamentos nesta entrega, 219 são beneficiárias do Bolsa Família ou do Benefício de Prestação Continuada (BPC) e estão isentas do pagamento de prestações.

No mesmo discurso, que durou cerca de vinte minutos, o presidente também chamou o presidente da Caixa de “gordinho”.

Ao introduzir Carlos Antônio Vieira no evento, Lula o apresentou para o público como o “gordinho simpático que falou tão bem aqui”.

NEWSLETTER

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo.

Fique Ligado

Para evitar que a nossa resposta seja recebida como SPAM, adicione endereço de

e-mail [email protected] na lista de remetentes confiáveis do seu e-mail (whitelist).