Clique aqui e veja as últimas notícias!

MÃO AMIGA

Azambuja disponibiliza leitos hospitalares para pacientes do Amazonas

Anúncio foi feito durante a entrega das doses de vacina contra a Covid-19 no estado
18/01/2021 16:03 - Ana Karla Flores, Brenda Machado


O governador do estado de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja, disponibilizará 10 leitos hospitalares de UTI COVID para pacientes do estado do Amazonas.

Segundo ele, está sendo elaborado um convênio com o governador Wilson Lima (PSC). "Tivemos momentos extremamente delicados de uma grande ocupação, mas agora temos condições de ser solidários.", afirmou o governador de Mato Grosso do Sul.

Ainda não foi divulgado de quais hospitais serão os leitos ofertados, o único nome citado foi o Hospital Regional, referência no tratamento contra a doença no estado.

Últimas Notícias

O anúncio foi feito durante a chegada das primeiras doses da vacina contra a Covid-19, que aconteceu na tarde desta segunda-feira, por volta das 15 horas. São 61.760 doses para o Estado neste primeiro momento e a Capital deverá ficar com aproximadamente 20 mil. 

Em relação ao imunizante, Azambuja destacou que o tema vacinação foi muito politizado na sociedade,, mas é preciso lembrar que se trata unicamente de uma questão de saúde.

"Vamos esquecer a politização, vamos lembrar que salvar vidas é obrigação de todos nós, acho que esse é o trabalho que nós devemos fazer.".

O estado irá obedecer ao Programa Nacional de Imunização (PNI), preconizado pelo Ministério da Saúde, desta forma as vacinas serão distribuídas de forma igualitária para todos os 79 municípios, para que até quarta-feira (20) seja iniciada a campanha de vacinação contra o novo Coronavírus.

Os primeiros imunizados, assim como previsto, serão profissionais da saúde que trabalham na linha de frente, idosos acima com 75 anos ou mais e as comunidades indígenas.

Ainda de acordo com o governador, as doses que chegaram a Mato Grosso do Sul correspondem ao montante produzido na China, mas ainda não se tem previsão de quando o estado irá receber a segunda leva de vacina.

O Instituto Butantan já está tentando a liberação de outras 4.6 milhões de doses produzidas no Brasil.