Clique aqui e acompanhe o resultado das Eleições 2020

BRADESCO

Bancários fecham agência em protesto contra demissões em Campo Grande

Fantasiados de "morte", funcionários fizeram manifestação alegando descumprimento de acordo
15/10/2020 14:29 - Alicia Miyashiro


O Sindicato dos Bancários de Campo Grande e Região fechou, nesta quinta-feira (15),a agência do banco Bradesco, localizada na Rua Marechal Rondon, esquina com a Rua 13 de Maio, em protesto. O local também é a Superintendência Regional do banco.

O motivo da manifestação por parte dos bancários é protestar contra as demissões em massa que tem ocorrido durante a pandemia do coronavírus. Em frente da agência, lona preta com frases de protesto foi colocada na fachada e funcionário se fantasiou de "morte".

Segundo o sindicato, desde agosto o banco já fechou cinco agências na Capital e entre o mês setembro e outubro, 19 demissões já foram feitas. No Brasil, um total de 427 funcionários já foram demitidos.

A presidente do sindicato, Neide Rodrigues, explicou que o banco poderia ter remanejado os empregados para outras unidades da Capital ou interior do Estado.

“Tem agência que está com falta de funcionário, até por causa do home office em razão da pandemia. Então, o banco poderia ter aumentando o número de bancários em outras unidades para evitar as filas, as reclamações dos clientes. É um descaso com a população, o banco preferiu fazer cortes!”.

De acordo com a presidente, essas demissões estão causando o descumprimento e compromisso do Bradesco com o movimento sindical, de não demitir nesta época de pandemia.

“Durante a pandemia, precisamos justamente do contrário, de novas contratações para dar condições de atendimento. Não há motivos para as demissões, o banco precisa voltar a atrás com essas demissões, enquanto isso, vamos continuar com os protestos para denunciar esse descaso”, conta.

Apesar da atual crise econômica, o Bradesco segue com um alto lucro. No primeiro semestre de 2020, o banco faturou cerca de R$ 7 bilhões, equivalente a 3,2% em comparação com o trimestre anterior.

 
 

Felpuda


Ex-petista de quatro costados, que acabou se aboletando em outro partido já há algum tempo, decidiu se submeter mais uma vez às urnas na tentativa de voltar a comandar cidade do interior de Mato Grosso do Sul. O eleitorado não botou fé e decidiu reeleger o atual prefeito.

Agora, há quem diga que o dito-cujo, que é fã de Carnaval, já pode ir preparando sua fantasia: “palhaço das perdidas ilusões”. Ô maldade!