Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ESTIAGEM

Barragem do Córrego Lageado secou e só chuva pode normalizar abastecimento

Captação responsável pelo abastacimento de 160 mil moradores de Campo Grande está vazia
15/09/2020 07:40 - Marcos Pierry


 

A barragem do Córrego Lageado está praticamente seca e pouco está contribuindo para o abastecimento de Campo Grande. O Correio do Estado flagrou a escassez de água em um dos mananciais da cidade – os outros são o Rio Guariroba e dezenas de poços artesianos – na tarde de ontem.  

A situação indica que vários bairros da Capital continuarão sofrendo com a falta de água pelos próximos dias. A escassez não tem data para chegar ao fim e depende do índice de precipitação das chuvas, que só deve sair do zero no fim do mês.

A seca foi o principal motivo apontado pela concessionária Águas Guariroba, responsável pelo abastecimento e tratamento de recursos hídricos em Campo Grande, para a crise na oferta, que vem se agravando há pelo menos uma semana.

Além das manifestações de leitores do Correio do Estado, com queixas sobre a irregularidade no abastecimento, a Agência Municipal de Regulação dos Serviços Públicos (Agereg) informou que enviaria ofício à concessionária com notificação em decorrência da falta de água. O documento deve ser enviado nesta terça-feira. A agência quer saber o porquê de as torneiras estarem ficando vazias com tanta frequência, uma vez que “é sabido que esse mês é um período de seca, com pouca chuva”, conforme declarou Vinícius Leite Campos, diretor-presidente da Agereg.

No sábado, a concessionária divulgou um comunicado à população informando sobre a possibilidade de interrupções momentâneas no abastecimento por causa de uma manutenção emergencial no sistema.

Uma investigação da Agereg, em andamento, pretende verificar se a Águas Guariroba tem feito os investimentos corretamente visando a garantia do abastecimento.

 

Manancial

Com a falta de chuva e a intermitência no fluxo de rios e córregos, a estação de captação do Lageado, localizada nas proximidades de bairros como Moreninha e Vivendas do Parque, está um cenário desolador, com o espelho d’água da barragem extremamente reduzido e a vegetação ao redor sem viço nenhum de tão ressecada.  

O leito do córrego está muito estreito, e as reservas da estação, sem condições de cumprir a função da barragem, ou seja, garantir o abastecimento pleno e regular de mais de 160 mil moradores da cidade.

Com a redução das margens em vários pontos do Rio Guariroba, por conta da seca, resta a malha de poços artesianos que complementa a oferta de água no município, porém, sem reservas ou infraestrutura capaz de atender toda a população. (Colaborou Álvaro Rezende)

 
 

Felpuda


A lista do Tribunal de Contas de MS, com nomes de gestores que tiveram reprovados os balanços financeiros de quando exerceram cargos públicos, está deixando muitos candidatos de cabeça quente.  Conforme previsto pelo Diálogo, adversários estão se utilizando de tais dados para cobrar, principalmente nas redes sociais, deixando alguns gestores na maior saia justa e tendo que se explicar. O eleitor, por enquanto, só observa. E dê-lhe!