Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

PANDEMIA

Barreiras sanitárias já abordaram mais de 1 milhão de pessoas em MS

Desde março, foram registrados pelas equipes 130 casos suspeitos de Covid-19
11/06/2020 08:43 - Bruna Aquino


As diversas barreiras sanitárias instaladas nos municípios de Mato Grosso do Sul [ao todo são 17 postos de controle] para conter o avanço do novo coronavírus no Estado, já abordaram até ontem (10) mais de 1 milhão de pessoas, entre condutores e passageiros. 

Conforme boletim da Comissão de Controle Sanitário, ao todo foram abordadas 1.0005.927 pessoas em 505.118 mil meios de transportes. A maior parte dos veículos abordados são de passeio (357.033 ). 

Segundo o Governo do Estado, o monitoramento não se restringe ao transporte terrestre e até o momento, 85 aeronaves foram abordadas pelas equipes da vigilância sanitária e Corpo de Bombeiros Militar, com apoio da Infraero, e foram entrevistados 9.129 passageiros que chegaram ao Estado.

 
 

Desde o início das operações, no dia 30 de março, foram registrados pelas equipes sanitárias 130 casos suspeitos de Covid-19 conforme aponta o centro de Operações Especiais (COE-MS). “A confirmação é feita após testagem a essas pessoas que foram abordadas nas barreiras sanitárias. Elas passam por um protocolo estabelecido pelo COE, formado por um grupo de técnicos da saúde e com a participação do pessoal da segurança", explica o presidente da Comissão de Controle Sanitário (CCS-MS), coronel Hugo Djan, do Corpo de Bombeiros Militar.

Segundo o coronel, se caso a pessoa apresentar algum sintoma, ela é convidada a ser transportada até uma unidade de saúde. Na recusa, ela assina um termo de compromisso, dizendo que vai permanecer em uma quarentena voluntária em seu domicílio e, em caso de piora, vai procurar uma unidade de saúde para atendimento médico. 

DIVISAS
A maior preocupação das autoridades é com circulação de pessoas vindas de São Paulo. Foram mais de meio milhão de pessoas do estado vizinho que passaram pelas seis barreiras montadas em Mato Grosso do Sul. Os municípios de Bataguassu, Aparecida do Taboado, Brasilândia, Anaurilândia, Três Lagoas e Selvíria, todas divisas com São Paulo, registram, juntos, 668.836 pessoas abordadas. “A principal porta de entrada são as divisas de São Paulo. A nossa preocupação é sempre estar melhorando o atendimento e que fazer com que as pessoas se sintam acolhidas pelas barreiras sanitárias, seja retornando ou de passagem por Mato Grosso do Sul”, finalizou o coronel. 



*Com informações da Sejusp

 

Felpuda


Questão de família acabou descambando para o lado da política, e a confusão já é do conhecimento público. 

A queda de braço tem como foco a troca de apoio político que, de um, foi para outro. Sem contar as ameaças de denúncia da figura central do imbróglio. 

A continuar assim, há quem diga que nenhum dos dois candidatos a vereador envolvidos na história conseguirá ser eleito. Barraco é pouco!