Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CORONAVÍRUS

Barreiras são montadas para proibir entrada de turistas em Bonito

Equipes de fiscalização atuam para impedir entrada de ônibus e vans de fretamento; cidade também está com toque de recolher
24/03/2020 14:31 - Glaucea Vaccari


 

Turistas estão proibidos de entrar em Bonito, por tempo indeterminado, como medida de enfrentamento a pandemia do coronavírus. Decreto publicado nessa segunda-feira (23) pela Prefeitura do Município proíbe a entrada de ônibus, vans e fretamento e carros com transporte de turistas no território do município e a medida já começou a ser cumprida hoje (24), com barreiras de fiscalização nas duas principais rodovias de acesso à cidade.

De acordo com a Prefeitura, nas entradas do município são feitas a checagem de todos os veículos com verificação dos passageiros, para saber se são moradores ou turistas A fiscalização é feita pela Polícia Municipal, Vigilância Sanitária, agentes de saúde e Guarda Municipal.

Além disso, também foi decretado toque de recolher na cidade, com proibição de circulação das 20h às 6h, e fechamento de todos os atrativos turísticos, hotéis, pousadas, bares e restaurantes e demais estabelecimentos que não sejam de serviços essenciais no mesmo horário.  

Quem descumprir as medidas pode sofrer sanções que vão desde multa, cassação de alvarás, apreensão de veículos e condução coercitiva à delegacia.

Anteriormente, já havia sido decretado o fechamento dos atrativos turísticos Gruta do Lago Azul e Balneário Municipal. Além da suspensão nas visitas, também está a vedada a comercialização dos passeios na gruta e balneário e os voucher emitidos entre os dias 19 de março a 8 de abril serão automaticamente cancelados.  

Entre as medidas de combate a Covid-19 estão também a suspensão de funcionamento de todas as escolas da Rede Municipal de Ensino, Centro de Convivência de Idosos, Centros de Referência de Assistência Social, Centro de Multiplo Uso – CMU, Ginásio de Esportes, Quadras Poliesportivas e Estádio de Futebol do município e as concessões de licenças ou alvarás para realização de eventos privados, com público superior a 50 pessoas.  

 

Felpuda


Dia desses, há quem tenha se lembrado de opositor ferrenho – em público –, contra governante da época, mas que não deixava de frequentar a fazenda de “sua vítima” sempre que possível e longe dos olhos populares. Por lá, dizem, riam que só do fictício enfrentamento de ambos, que atraía atenção e votos. E quem se lembrou da antiga história garantiu que hoje ela vem se repetindo, tendo duas figurinhas carimbadas nos papéis principais. Ô louco!