Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CARNAVAL

Blitze ajudaram na redução de 30% do número de vítimas de trânsito

O comparativo foi feito entre 2019 e 2020
26/02/2020 10:01 - Izabela Jornada


Apesar do número de motoristas flagrados dirigindo bêbados ter aumentado no carnaval de 2020, no comparativo com 2019, o número de acidentes com vítimas caiu 30% no comparativo com o ano passado. A polícia de trânsito surpreendeu 160 motoristas que estavam dirigindo alcoolizados durante o carnaval do ano passado. Em 2020 esse número subiu para 196.

De acordo com o Batalhão da Polícia Militar de Trânsito (BPTran), foram 53 acidentes com vítimas de trânsito neste ano contra 75 em 2019. Esse recuo no número de acidentes com vítimas no trânsito se deve as intensas blitze que ocorreram em ruas e avenidas de Campo Grande, durante os cinco dias de festas.  

Já no primeiro dia do carnaval, última sexta-feira (21), policiais se concentraram na Avenida Afonso Pena e 104 veículos foram abordados; 48 motoristas surpreendidos por dirigir alcoolizado e três presos em flagrantes.

No segundo dia de carnaval (22), a Operação Lei Seca ocorreu na Avenida Duque de Caxias. Na fiscalização, teve 47 motoristas bêbados que foram surpreendidos e sete flagrantes.

No dia 23 a operação foi novamente na Avenida Afonso Pena e 34 motoristas foram surpreendidos dirigindo bêbado e cinco presos em flagrante.

No penúltimo dia de festa, segunda-feira (24), a fiscalização da polícia ocorreu na Avenida Gury Marques, onde 53 motoristas foram surpreendidos dirigindo bêbados e quatro presos em flagrante.

E por fim, no último dia de carnaval, a Operação Lei Seca ocorreu na Avenida Fábio Zahran. O número de motoristas surpreendidos dirigindo bêbado diminuiu e 14 foram autuados, sendo que um foi preso em flagrante.  

Esse é o segundo ano que o BPTran não registrou mortes no trânsito, durante o período de carnaval.  

De acordo com o batalhão, a tendência é aumentar cada vez mais as fiscalizações.

 

Felpuda


Pré-candidato a prefeito de Campo Grande divulgou vídeo em que político conhecido Brasil afora anuncia apoio às suas pretensões. O problema é que o tal líder já andou sendo denunciado por mal feitos em sua trajetória, sem contar que o pai do dito-cujo teve de renunciar ao cargo de ministro por ter ligações nebulosas com empresa de agrotóxico. Depois do advento da internet, essa coisa de o povo ter memória curta hoje não passa de coisa “da era pré-histórica”.