Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

PANDEMIA

Brasil já tem mais de 22 mil mortos por Covid-19

O Brasil registrou 965 novas mortes causadas pela covid-19 nas últimas 24 horas
23/05/2020 19:00 - Estadão Conteúdo


O Brasil registrou 965 novas mortes causadas pela covid-19 nas últimas 24 horas, o que aumenta o total de óbitos pela doença para 22.013 no País, segundo balanço divulgado na noite deste sábado, 23, pelo Ministério da Saúde. Da sexta-feira para o sábado, 16.508 novos casos de infecção pelo novo coronavírus foram registrados e agora já são 347.398 pessoas contaminadas.

O Brasil segue ocupando a segunda posição entre as nações com mais casos de covid-19 no mundo, ficando atrás apenas dos Estados Unidos, que acumula mais de 1,6 milhão de infectados, segundo dados compilados pela plataforma da Universidade Johns Hopkins até as 19 horas deste sábado.

Na lista de países com mais mortes acumuladas, o Brasil ocupa a sexta posição. Só fica atrás de Estados Unidos (96.802), Reino Unido (36.757), Itália (32.735), Espanha (28.678) e França (28 218).

Em todo o mundo, a covid-19 já infectou 5,2 milhões de pessoas, causando a morte de 340 mil delas, também de acordo com os dados da Universidade Johns Hopkins.

Depois do início do surto na China em dezembro, pico na Europa e nos Estados Unidos em março e abril, a América do Sul é considerado o novo epicentro da doença pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

O Estado brasileiro mais afetado segue sendo São Paulo, que, neste sábado, ultrapassou a marca de 6 mil mortos pela doença e 80 mil infectados. Segundo balanço da Secretaria Estadual da Saúde, 505 dos 645 municípios paulistas já possuem ao menos uma infecção confirmada pela doença.

No ranking de unidades da federação mais atingidos pela pandemia aparecem, depois de São Paulo, os Estados do Ceará, com 35.122 casos e 2.308 mortes, e Rio de Janeiro, com 34.533 infecções e 3 905 óbitos, segundo os números do ministério.

Felpuda


Figurinha carimbada ganhou o apelido de “biruta”, instrumento que indica direção do vento e, por isso, muda constantemente. Dizem que a boa vontade até existente ficou no passado, e as reclamações são muitas, mas muitas mesmo, diante das decisões que vem tomando a cada mudança de humor do eleitorado. Como bem escreveu o poetinha Vinicius de Moraes: “Se foi pra desfazer, por que é que fez?”.