Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

COVID-19

Pandemia: Brasil registra média móvel de 866 mortes pelo novo coronavírus

Nas últimas 24 horas, foram registrados 48.785 novos casos, somando 3.910.901 ao todo, e 619 novas mortes
01/09/2020 01:00 - Estadão Conteúdo


Com um total de 121.515 mortes pelo novo coronavírus, o Brasil registrou nesta segunda-feira, 31, uma média móvel de 866 óbitos por dia, segundo levantamento feito pelo consórcio de veículos de imprensa, formado por Estadão, G1, O Globo, Extra, Folha e UOL.

O número é menor do que o registrado no domingo, 30, quando a média foi 875, e se refere aos últimos sete dias, o que elimina distorções que podem ocorrer ao longo da semana, com contabilizações altas em dias úteis e baixas no fim de semana.

Nas últimas 24 horas, foram registrados 48.785 novos casos, somando 3.910.901 ao todo, e 619 novas mortes. Segundo boletim do Ministério da Saúde divulgado nesta noite, 3.097.734 pessoas já se recuperaram da covid-19 em todo o País e outras 689.157 estão em acompanhamento.

A região Sudeste do Brasil concentra o maior número de casos e mortes, de acordo com o consórcio de imprensa, representando 45% do total. Em seguida está o Nordeste, com 32%, Norte (14%), Centro-Oeste e Sul (ambos com 4% cada).

Consórcio de imprensa

O balanço de óbitos e casos é resultado da parceria entre os seis meios de comunicação que passaram a trabalhar, desde o dia 8 de junho, de forma colaborativa para reunir as informações necessárias nos 26 estados e no Distrito Federal. 

A iniciativa inédita é uma resposta à decisão do governo Bolsonaro de restringir o acesso a dados sobre a pandemia. E se manteve mesmo após a manutenção dos registros governamentais.

Por volta das 18h40 desta segunda-feira, o Ministério da Saúde informou que o País soma 3.908.272 pessoas já infectadas pelo novo coronavírus e 121.381 mortes. 

Nas últimas 24 horas, foram contabilizados 45.961 casos novos e mais 553 óbitos, sendo que 376 ocorreram nos últimos três dias. Outras 2.708 mortes estão em investigação.

 

Felpuda


A lista do Tribunal  de Contas de MS,  com nomes de gestores que tiveram reprovados os balanços financeiros  de quando exerceram cargos públicos,  está deixando  muitos candidatos de cabeça quente.  Conforme previsto  pelo Diálogo, adversários estão se utilizando de tais dados para cobrar, principalmente nas redes sociais, deixando alguns gestores na maior saia justa e tendo que se explicar. O eleitor, por enquanto, só observa. E dê-lhe!