Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

PANDEMIA

Brasil tem novo recorde e registra 1.188 mortes em 24h

Foram 18.508 novos casos registrados nas últimas 24 horas, elevando o total para 310.087
21/05/2020 19:00 - Estadão Conteúdo


 

Em novo recorde, o Brasil contabilizou 1.188 novas mortes decorrentes da Covid-19, o que elevou o total de óbitos para 20 047 segundo dados divulgados nesta quinta-feira (21), pelo Ministério da Saúde. O país também atingiu a marca de mais de 310 mil casos confirmados do novo coronavírus, sendo mais de 100 mil novas infecções em apenas uma semana. Foram 18.508 novos casos nas últimas 24 horas, elevando o total para 310.087. 

Nas duas últimas semanas, em números absolutos, o Brasil saltou da sétima para a terceira posição entre as nações com mais casos de Covid-19. Com isso, se mantém como um dos países em situação mais crítica do mundo em número de infecções, atrás de Rússia, que contabiliza 317 mil casos, e Estados Unidos, com mais de 1,5 milhão.

Na lista de países com mais mortes acumuladas, o Brasil ocupa a 6ª posição. Só fica atrás de Estados Unidos (93.863), Reino Unido (36.124), Itália (32.486), França (28.218) e Espanha (27 940).

O Brasil tornou-se nos últimos dias o país com maior crescimento de casos de Covid-19 por milhão de habitantes (pmh). De acordo com o cruzamento de dados da plataforma Our World in Data, ligada à Universidade de Oxford, desde quarta-feira (20), o país passou a liderar o ranking que considera a confirmação de casos em um período de 24 horas e os dilui por milhão de habitantes, o que permite uma comparação de como a covid-19 está afetando países de populações distintas.

Se descolou de outras nações bastante afetadas pela covid-19 e que continuam tendo mais casos pmh considerando a somatória desde o começo da pandemia; enquanto Espanha, Itália, França, Canadá e Alemanha têm conseguido controlar as novas infecções, os casos diários no País batem recordes quase que diariamente.

 

Felpuda


Candidato a prefeito de cidade do interior foi buscar “inspiração” para elaborar seu programa de governo.

Assim, não se fez de rogado em beber da fonte de prefeito que tenta a reeleição em município da Bahia.

O dito-cujo cá dessas bandas copiou as propostas e vinha as apresentando como sendo de sua autoria.

A população já descobriu o plágio e ainda aguarda uma explicação.

Se não houver, as urnas certamente a darão.