Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

PREVISÃO

Calorão dá trégua e pancadas de chuva ganham força na próxima semana no Estado

Chuvas podem ajudar a apagar incêndios que atingem o Estado, principalmente no Pantanal
10/10/2020 17:28 - Glaucea Vaccari


A forte massa de ar seco que influenciou o clima de Mato Grosso do Sul nas últimas semanas perde força e a circulação de ventos irá colaborar para o aumento das chuvas na próxima semana.

O calor extremo, que chegou a ultrapassar os 40°C, e os índices críticos de umidade devem dar uma trégua, com previsão de chuvas durante toda a semana.  

Neste fim de semana já pode chover de forma isolada em algumas regiões, mas chuvas serão mais generalizadas a partir de segunda-feira (12).  

A partir de terça-feira, umidade trazida por ventos de noroeste amazônicos, que passam a ficar mais úmidos nesta época do ano, e uma frente fria do sul do País, mudam os padrões climáticos.

Nos feriados de criação do Estado e Dia de Nossa Aparecida, dias 11 e 12 de outubro, respectivamente, as precipitações também devem influenciar na queda das temperaturas máximas, que devem baixar para 35°C, em média.  

A instabilidade deve aliviar o calorão, aumentar os índices de umidade, e também colaborar para o controle de focos de incêndio, especialmente no Pantanal.  

A partir da segunda quinzena do mês, pancadas de chuva típicas da primavera já ocorrerão de forma mais regular e as temperaturas não devem atingir os recordes já registrados.

Porém, o acumulo de precipitação ficará abaixo da média histórica em todas as regiões do Estado, com até 50 mm.

 
 

Felpuda


Como era de se esperar, as pesquisas mexeram nos ânimos de candidatos, principalmente daqueles que apareceram com índices pífios.

E assim, muitos deles certamente darão novo rumo às suas campanhas eleitorais.

A maioria, é claro, tenta mostrar otimismo, e o que mais se ouve por aí é que “agora o momento será de virada”.

Como disse atento e irônico observador: “Tem gente por aí que poderá virar, sim. Mas virar gozação!”. Ui...