Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

IMUNIZAÇÃO

Unidades abrem neste fim de semana para vacinar contra gripe

Nove postos estarão abertos para campanha, que termina em 5 de junho
29/05/2020 13:56 - Gabrielle Tavares


Unidades de saúde de Campo Grande vão fazer plantão da Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe neste sábado (30) e domingo (31). O público-alvo atual são professores de escolas públicas e privadas e adultos de 55 a 59 anos, mas também podem se imunizar os outros grupos elegíveis pelo Ministério da Saúde.

O reforço vai ser realizado das 6h às 18h nos Centros Regionais de Saúde (CRSs) Coophavilla, Tiradentes, Nova Bahia e Aero Rancho e de 07h às 17h nas Unidades Básica de Saúde da Família (UBSFs) e Unidades Básicas de Saúde (UBSs) 26 de Agosto, Coronel Antonino, Albino Coimbra,  Alves Pereira e Moreninha III.

Pessoas entre 20 e 49 anos também poderão se vacinar nas unidades contra o sarampo. As demais vacinas do calendário não estarão disponíveis. Durante a semana, as doses podem ser encontradas nas 71 unidades básicas. 

O encerramento da Campanha está prevista para 5 de junho, próxima sexta-feira.  A meta é imunizar ao todo 252.612 pessoas, considerando todos os grupos prioritários. Até o dia 22 de maio, já foram vacinadas 177.125, o que corresponde a 70,12% da meta, conforme balanço parcial do Serviço de Imunização da Sesau.  

Quem deve se vacinar:

  • Idosos (60 anos ou mais) 
  • Trabalhadores da saúde
  • Profissionais das forças de segurança e salvamento
  • Portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais
  • Caminhoneiros, motoristas de transporte coletivo e portuários
  • Detentos e funcionários do sistema prisional
  • Indígenas
  • Crianças (de 6 meses a menores de 6 anos)
  • Gestantes e puérperas até 45 dia
  • Pessoas com deficiência
  • Adultos de 55 a 59 anos
 
 

Felpuda


Lideranças de alguns partidos estão fazendo esforço da-que-les para fechar chapa com o número exigido por lei de 30% do total de vagas para as mulheres. Uma dessas legendas, por exemplo, tenta mostrar a “felicidade” das suas pré-candidatas, mas teme o fracasso, tendo em vista que o “chefe maior” é aquele que já mandou mulheres calarem a boca e disse também que a importância da sua então esposa na campanha eleitoral era porque apenas “dormia com ele”. Ô louco!