Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CAMPANHA

Farmacêuticos orientam pacientes a não se medicarem em caso de suspeita de dengue

Remédios aumentam risco de sangramentos e hemorragias
07/02/2020 19:17 - Adriel Mattos


 

Lançada nesta semana, uma campanha do Conselho Regional de Farmácia de Mato Grosso do Sul (CRF/MS) quer evitar que pacientes com suspeita de dengue tomem medicamentos por conta própria. A entidade desenvolveu materiais para capacitar farmacêuticos.

“Medicamentos derivados de ácido acetilsalicílico ou sigla AAS são contraindicados em todos os casos de dengue ou suspeita de dengue porque são anticoagulantes e assim, aumentam o risco de sangramentos e hemorragias”, explica o assessor técnico do CRF/MS, Adam Macedo Adami.

Os anti-inflamatórios não hormonais (ou não esteroidais) como o diclofenaco, indometacina, ibuprofeno, piroxicam, naproxen, sulfinpirazona, fenilbutazona, sulindac, diflunisal e o ibuprofeno, por exemplo, também não devem ser consumidos, já que também aumentam o risco de sangramentos. Portanto, todos os anti-inflamatórios podem aumentar a tendência hemorrágica na dengue e por isso são desaconselhados.

A recomendação para pacientes com dengue é ficar em repouso e tomar bastante líquido, além de procurar atendimento médico em uma unidade de saúde. Caso seja necessário, um médico poderá medicamentos para o tratamento de febre ou dor.

 

Felpuda


Pré-candidato a prefeito de Campo Grande divulgou vídeo em que político conhecido Brasil afora anuncia apoio às suas pretensões. O problema é que o tal líder já andou sendo denunciado por mal feitos em sua trajetória, sem contar que o pai do dito-cujo teve de renunciar ao cargo de ministro por ter ligações nebulosas com empresa de agrotóxico. Depois do advento da internet, essa coisa de o povo ter memória curta hoje não passa de coisa “da era pré-histórica”.