Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO

Campo Grande bate novo recorde de confirmações de Covid-19

Nas últimas 24 horas, foram registrados 233 novos casos e taxa de ocupação subiu 4%
09/07/2020 11:29 - Adriel Mattos


Campo Grande voltou a registrar novo recorde de novos casos de Covid-19 (doença causada pelo novo coronavírus) em 24 horas. De ontem, quarta-feira (8), até hoje, quinta-feira (9), foram registrados mais 233 casos.

Com isso, a Capital de Mato Grosso do Sul já tem 3.812 casos. Também nas últimas 24 horas, houve aumento de quatro pontos percentuais na taxa de ocupação de leitos. Apesar de ter ocorrido alta nas internações por outras doenças, o número de pacientes com suspeita hospitalizados subiu 3%.

Para diminuir esses índices, o titular da Secretaria de Estado de Saúde (SES), Geraldo Resende, disse que está sendo colocado em prática um plano de ampliação de leitos em parceria com a prefeitura.

“Estamos criando hoje 20 novos leitos no Hospital de Câncer [Alfredo Abrão] para pacientes sem Covid-19 e transferir algumas pessoas da Santa Casa e do Hospital Regional [de Mato Grosso do Sul Rosa Pedrossian] para lá. Assim, vamos ter mais vagas para Covid-19”, explicou durante transmissão ao vivo do Governo do Estado.

O secretário também destacou que os hospitais privados também terão novos leitos.

“Teremos mais 20 leitos no [Hospital do Proncor], dez na Clínica Campo Grande e sete no [Hospital] El Kadri”, frisou.

 
 

DADOS

Hoje, Mato Grosso do Sul chegou a 11.671 casos. Entre ontem e hoje, mais 608 casos foram confirmados.  

Desses novos casos, 233 foram registrados em Campo Grande, 111 em Bataguassu, 85 em Dourados, 26 em Corumbá, 16 em Sidrolândia, 14 em Três Lagoas, 13 em São Gabriel do Oeste, 11 em Naviraí e nove em Itaporã.

Costa Rica e Santa Rita do Pardo confirmaram mais oito casos cada. Chapadão do Sul registrou novos sete casos e Rio Brilhante mais cinco. Ladário, Maracaju, Aparecida do Taboado, Iguatemi, Juti e Tacuru confirmaram quatro casos cada.  

Brasilândia, Terenos, Batayporã, Angélica, Jardim, Novo Horizonte do Sul e Nova Andradina registraram três novos casos cada. Anastácio, Caarapó, Ponta Porã, Porto Murtinho e Nova Alvorada confirmaram dois casos cada.

E Amambai, Bela Vista, Bodoquena, Bonito, Glória de Dourados, Eldorado, Camapuã, Mundo Novo, Paraíso das Águas, Paranaíba, Selvíria, Japorã e Laguna Carapã registraram um novo caso cada.

Procedimento que já é comum, Corguinho excluiu dois e Caracol, Douradina, Ivinhema e Sonora eliminaram um caso cada da base de dados. Isso acontece quando as autoridades locais identificam que o paciente apenas recebe atendimento na cidade e reside em outro local.

Mais 338 pessoas se recuperaram da Covid-19, totalizando 7.629. 227 pacientes estão internados, sendo 127 em leitos clínicos e 112 em Unidades de Terapia Intensiva (UTI). Portanto, em 24 horas, três pessoas receberam alta no Estado. Há ainda 12 pacientes de outros estados sendo tratados em Mato Grosso do Sul, mas não contabilizados oficialmente pela SES.

Dessas 127 pessoas em leitos clínicos, 57 estão em leitos públicos. Outras 69 estão em hospitais privados, e um paulista ocupa uma vaga em unidade particular.

Entre os 112 internados em UTI, 72 ocupam leitos públicos e 39 pessoas estão em hospitais privados, e um paranaense está internado em uma unidade particular. Com isso, a taxa de ocupação de leitos clínicos públicos é de 20% e dos de UTI é de 58%.  

Atualmente, o Estado tem 670 leitos clínicos para adultos e 138 para crianças, além de 199 em UTIs adultas e dez para crianças disponíveis para usuários do Sistema Único de Saúde (SUS).

Considerando o total geral de leitos e internações por outras doenças, a macrorregião de Campo Grande está com 87% dos leitos ocupados. São 212 unidades, sendo 51% com pessoas com outras doenças, 23% contaminados pelo vírus e 13% com suspeita.

Já a macrorregião de Corumbá está com 70% da capacidade ocupada. Dos 20 leitos, metade tem pacientes em tratamento contra outras doenças, 15% foram diagnosticados com Covid-19 e 5% estão com suspeita.

A região de Dourados tem 102 leitos e 60% estão ocupados. E a macrorregião de Três Lagoas tem 51% de leitos ocupados, de um total de 35.

O Estado já tem 136 mortes pela doença. Foram 38 óbitos em Dourados (sendo 1 que morreu em Tocantins), 28 em Campo Grande, 13 em Corumbá, 7 em Três Lagoas, 4 em Itaporã, 4 em Ponta Porã, 3 em Itaquiraí, 3 em Fátima do Sul, 3 em Guia Lopes da Laguna, 3 em Batayporã, 3 em Paranaíba, 2 em Rio Brilhante, 2 de Brasilândia, 2 em Vicentina (sendo 1 ocorrido no estado de São Paulo), 2 em Amambai, 2 em Nova Andradina, 2 em Douradina, 2 em Naviraí, 2 em Costa Rica, 1 em Iguatemi, 1 em Sidrolândia, 1 em Glória de Dourados, 1 em Deodápolis, 1 em Anastácio, 1 em Sonora, 1 em Cassilândia, 1 em Coxim, 1 em Alcinópolis, 1 em Laguna Carapã e 1 em São Gabriel do Oeste.

 

Felpuda


Apressadas que só, figurinhas tentaram se “apoderar” do protagonismo de decisão administrativa. Não ficaram sequer vermelhas quando se assanharam todas para dizer que tinham sido responsáveis pela assinatura de documento que, aliás, era uma medida estabelecida desde 2019. Quem viu o agito da dupla não pode deixar de se lembrar daquele pássaro da espécie Molothrus bonarienses, mais conhecido como chupim, mesmo. Afe!