Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

BOLETIM COVID-19

Campo Grande já é responsável por 40% dos casos confirmados de Covid-19 em MS

Números do Boletim epidemiológico revelam que Capital pressiona sistema de saúde
01/08/2020 12:43 - Rodrigo Almeida


Campo Grande compreende 39,9% dos casos de covid-19 do estado, são 10.262 casos confirmados até aqui. O Boletim Epidemiológico da Secretaria Estadual do Estado (SES) deste sábado,1, também revelou que o estado já possui mais de 25 mil casos confirmados desde o início da pandemia.

O secretária-adjunta da SES, Crhistinne Maymone, começou a transmissão dizendo: “espero que o mês seja muito melhor que o mês de julho foi, com tantos óbitos e tantos casos notificados”.

O desejo de Christinne tem a ver com a constatação feita pelo titular da pasta, Geraldo Resende. “Eu havia dito lá atrás que quadruplicaríamos as mortes em junho. Aconteceu que tivemos 4,5 vezes o número de mortes”.

Ele ainda adicionou que “a média móvel de óbitos subiu 12,1% nas últimas sete dias, o que nos coloca como uma dos estados que mais tem crescido a média no país”, avalia.

Sobre a inserção de Campo Grande na bandeira preta do programa Prosseguir, a Dra. Crhistinne ressalta que o governo nunca recomendou fechamento total das atividades econômicas, e sim medidas que fossem avaliadas pelas autoridades municipais como não-essenciais e não-essenciais de altíssimo risco.

Os dados sobre ocupação de leitos, assim como o prosseguir, são alimentados pelos municípios. Estes têm obrigação de fornecer números de leitos, assim como todos os estabelecimentos de saúde por meio de plataformas nacionais SIVEP GRIPE, covid-19 hospitalar e e-SUSVE.

O estado tem taxa de ocupação de 59% dos leitos de UTI. São 269 leitos totais em MS e 160 ocupados. A macrorregião de Campo Grande, no entanto, contabiliza 88%. Geraldo Explica que foram instalados leitos de UTI novos em Jardim, e cidades como Sidrolândia, Costa Rica, Chapadão do Sul e Coxim também possuem leitos.

De ontem pra hoje foram notificados 803 casos, 387 na Capital, 80 em Corumbá, 67 em Sidrolândia, 34 em Dourados. Seguindo a lista com 20 e 18 casos respectivamente, Miranda e Aquidauana são os outros dois municípios que entram na bandeira preta.

Também foram contabilizados 13 novos óbitos, seis deles de Campo Grande. Três Lagoas, Corumbá e Bataguassu apresentaram dois cada e o último é de Fátima do Sul. Só em junho foram 299 mortes, 123 em Campo Grande.

O número mais positivo que o boletim apresenta, são o de casos recuperados: 19310. De acordo com o secretário da SES, “estamos falando de mais de 80% de taxa”.

Geraldo anunciou que vai procurar colaboração da prefeitura para a instalação de 10 novos leitos no Hospital do Pênfigo.

Além disso, comentou sobre uma iniciativa de tentar atingir a autossuficiência para testes. O secretário também confirmou o primeiro caso de Figueirão que deixou de ser zona livre de casos de Covid-19. 

 
 

Felpuda


Ex-cabecinha coroada anda dizendo por aí ser o responsável por vários projetos para Campo Grande, executados posteriormente por sucessor. 

Ao fim de seus comentários, faz alerta para que o eleitor analise atentamente de como surgiram tais obras e arremata afirmando que não foi “como pó mágico de alguma boa fada madrinha. 

Houve muito suor nos corredores de Brasília”. Então, tá!...