Clique aqui e acompanhe o resultado das Eleições 2020

PROSSEGUIR

Campo Grande melhora indicadores e volta à bandeira laranja no Prosseguir

Capital está no grau de risco médio para a Covid-19; 24 municípios pioraram classificação
23/10/2020 10:46 - Glaucea Vaccari


Campo Grande teve melhora nos indicadores relacionados a Covid-19 e melhorou a classificação no Programa de Saúde e Segurança da Economia (Prosseguir), saindo do grau alto para o médio, considerado bandeira laranja.  

Conforme o boletim do Prosseguir, com relação a semana anterior, 35 municípios mantiveram o grau de risco, 20 melhoraram e 24 tiveram piora.

No comparativo, os números indicam uma ligeira melhora, tendo em vista que no último mapa 35 cidades haviam regredido de faixa.

Mapa situacional apresenta quatro municípios na faixa de risco tolerável (bandeira amarela), 43 no risco médio (laranja) e 32 no grau de risco alto (vermelha). Estado não tem nenhuma cidade no risco baixo (verde) nem extremo (cinza).

Secretário estadual de Governo e Gestão Estratégica, Eduardo Riedel, disse que os números apontam que não há motivos para relaxar nas medidas de prevenção e cumprimento das recomendações.

“Pode soar repetitivo, mas não existe fórmula mágica para se conter a pandemia. A única forma de melhorar a situação é seguir as recomendações sugeridas pelo programa, que inclusive foi muito elogiado pela equipe da Organização Pan Americana de Saúde (Opas) na visita da última semana, além de manter os protocolos de biossegurança e isolamento social amplamente disseminados", afirmou.

Secretária adjunta de Saúde do Estado, Christine Maymone, afirmou que Mato Grosso do Sul está em situação moderada, com leva queda nos casos de Covid-19, mas mantém alta taxa de letalidade e aumento de internações.  

Segundo ela, isso indica a importância de manter os protocolos, pois a evolução da pandemia no Estado “ainda é preocupante”.

 
 

Classificação de risco

Grau alto - bandeira vermelha

  • Água Clara
  • Amambai
  • Angélica
  • Bandeirantes
  • Bataguassu
  • Bela Vista
  • Bodoquena
  • Camapuã
  • Cassilândia
  • Corguinho
  • Coronel Sapucaia
  • Costa rica
  • Coxim
  • Eldorado
  • Guia Lopes da Laguna
  • Itaporã
  • Jateí
  • LadárioMaracaju
  • Naviraí
  • Paranaíba
  • Paranhos
  • Pedro Gomes
  • Porto Murtinho
  • Ribas do Rio Pardo
  • Rio Brilhante
  • Rio Negro
  • Rio Verde de Mato Grosso
  • Sete Quedas
  • Sonora
  • Taquarussu

Grau médio - bandeira laranja

  • Alcinópolis
  • Anastácio
  • Anaurilândia
  • Antônio João
  • Aparecida do Taboado
  • Aquidauana
  • Aral Moreira
  • Bataiporã
  • Bonito
  • Brasilândia
  • Caarapó
  • Campo Grande
  • Caracol
  • Chapadão do Sul
  • Corumbá
  • Deodápolis
  • Dois Irmãos do Buriti
  • Douradina
  • Dourados
  • Fátima do Sul
  • Figueirão
  • Glória de Dourados
  • Iguatemi
  • Inocência
  • Itaquiraí
  • Ivinhema
  • Japorã
  • Jaraguari
  • Jardim
  • Laguna Carapã
  • Miranda
  • Mundo Novo
  • Nova Alvorada do Sul
  • Nova Andradina
  • Ponta Porã
  • Rochedo
  • Santa Rita do Pardo
  • São Gabriel do Oeste
  • Selvíria
  • Sidrolândia
  • Tacuru
  • Três Lagoas
  • Vicentina

Grau tolerável - bandeira amarela

  • Juti
  • Nioaque
  • Novo Horizonte do Sul
  • Paraíso das Águas
 

Felpuda


Racha em entidade religiosa teve péssimas consequências eleitorais na disputa por vagas na Câmara Municipal de Campo Grande.

O quiproquó, também, digamos, com nuance familiar, provocou estragos da-que-les.

Aí, como consequências, fez com que quem está não conseguisse votos suficientes para permanecer em 2021-2024 e quem estava fora tentando retornar ficasse à beira do caminho. 

Como se vê...