Clique aqui e acompanhe o resultado das Eleições 2020

PROSSEGUIR

Campo Grande sai do risco extremo e dois municípios entram na bandeira preta

Secretário diz que Capital adotou medidas que melhoraram indicadores de risco
14/08/2020 11:43 - Glaucea Vaccari


Campo Grande, Aquidauana e Miranda, saíram do grau de risco extremo devido a Covid-19, enquanto São Gabriel do Oeste e Sidrolândia entraram na bandeira preta.

Relatório situacional do Programa de Saúde e Segurança da Economia (Prosseguir), com o grau de risco dos 79 municípios de Mato Grosso do Sul foi atualizado nesta sexta-feira (14).

De acordo com o secretário de Governo, Eduardo Riedel, do último relatório para hoje, 41 municípios mantiveram o grau de risco, 31 melhoraram e sete tiveram piora na situação.

“Se municípios melhoraram, é porque enxergaram no Prosseguir alguns indicadores que deveriam ser trabalhados e trabalharam e isso gerou resultado, que era o nosso objetivo. A partir de uma metodologia concreta poder dar resultado em relação a essa pandemia”, disse Riedel.

É a primeira vez que Campo Grande sai da bandeira preta desde o lançamento do Prosseguir. No entanto, a Capital está com risco alto, na bandeira vermelha.

Mesma situação estão Aquidauana e Miranda, que também estavam na bandeira preta.  

Riedel deu o exemplo de Campo Grande como um dos municípios que seguiram orientações do programa.  

“Campo Grande melhorou a busca de contatos e a rastreabilidade, que o próprio estado também é parceiro do município na realização, tem melhorado, os estoques de EPIs [equipamentos de proteção individual] estão satisfatórios e condizentes com aquilo preconizado pela área de saúde, só como alguns exemplos”, pontuou.

O Prosseguir classifica os municípios em faixas de cores de acordo com o grau de risco, que varia de baixo a extremo, e apresenta recomendações de medidas a serem tomadas no combate a disseminação e aos impactos do coronavírus.

Riedel reforçou que o programa apenas dá um indicativo de medidas e que as prefeituras devem estar atentas aos indicadores para que possam agir em cima do que precisa ser melhorado, sendo a autonomia de decisão de cada município.  

“Esse programa não é contra ninguém, não é contra nenhum município. Ele é contra o coronavírus e é contra a crise econômica. Ele é a favor do Mato Grosso do Sul, a favor do bom desempenho que estamos tendo no combate ao coronavírus e no bom desempenho que estamos conseguindo em relação as nossas atividades”, afirmou.

 
 

Classificação

Para gerar a classificação, o programa avalia indicadores municipais relacionados à disponibilidade de leitos de UTI, quantidade de Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s), busca por contatos de casos confirmados, redução da mortalidade por Covid-19, disponibilidade de testes, incidência na população indígena, redução de casos entre profissionais da saúde, redução de novos casos, fronteira ou divisa com estado que tenha aumento de casos e necessidade de expansão de leitos.

Confira a classificação:

Grau tolerável 

  • Antônio João
  • Douradina
  • Figueirão
  • Glória de Dourados
  • Ivinhema
  • Laguna Carapã
  • Novo Horizonte do Sul
  • Paranaíba
  • Santa Rita do Pardo
  • Selvíria

Grau médio

  • Água Clara
  • Alcinópolis
  • Aparecida do Taboado
  • Aral Moreira
  • Bataguassu
  • Batayporã
  • Bela vista
  • Bodoquena
  • Bonito
  • Brasilândia
  • Caarapó
  • Camapuã
  • Caracol
  • Chapadão do Sul
  • Corguinho
  • Costa Rica
  • Coxim
  • Deodápolis
  • Dourados
  • Eldorado
  • Fátima do Sul
  • Guia Lopes da Laguna
  • Inocência
  • Itaporã
  • Itaquiraí
  • Japorã
  • Jaraguari
  • Jardim
  • Jateí
  • Ladário
  • Mundo Novo
  • Naviraí
  • Nioaque
  • Paraíso das Águas
  • Paranhos
  • Pedro Gomes
  • Porto Murtinho
  • Ribas do Rio Pardo
  • Rio Brilhante
  • Rio Negro
  • Rochedo
  • Tacuru
  • Taquarussu
  • Três Lagoas
  • Vicentina

Grau alto 

  • Amambai
  • Anastácio
  • Anaurilândia
  • Angélica
  • Aquidauana
  • Campo Grande
  • Cassilândia
  • Coronel Sapucaia
  • Corumbá
  • Dois Irmãos do Buriti
  • Iguatemi
  • Juti
  • Maracaju
  • Miranda
  • Nova Andradina
  • Nova Alvorada do Sul
  • Ponta Porã
  • Rio Verde de Mato Grosso
  • Sete Quedas
  • Sonora
  • Terenos

Grau extremo

  • São Gabriel do Oeste
  • Sidrolândia
 

Felpuda


A futura composição  dos 29 vereadores  em Campo Grande poderá ser diferente  da que foi oficializada, segundo o que  se tem ouvido,  com certa frequência, nas rodinhas de conversas dos meios políticos.  

Nova distribuição  das cadeiras poderá ocorrer e, assim, quem está prestes a entrar com pompa e circunstância poderá nem passar pela porta de entrada  e tomar posse de cadeira  para chamar de sua.  

O caldeirão está fervendo.