Clique aqui e acompanhe o resultado das Eleições 2020

BOLETIM DA COVID-19

Campo Grande segue como a principal fronteira da Covid-19, aponta boletim

Média Móvel de mortes no estado segue acima de 15; Foram 23 novas confirmações nas últimas 24h
28/08/2020 11:58 - Rodrigo Almeida


O Boletim Epidemiológico da Secretária de Estado de Saúde (SES) divulgado nesta sexta-feira (28) revelou 23 óbitos de Covid-19, nas últimas 24h. Com isso, o estado chega a 823 mortes e a média móvel em patamar alto, acima de 15 por dia nos últimos 7 dias. 

Das 23 casos, 8 são de Campo Grande, cidade que segue sendo a principal fronteira de expansão da doença. Além de contribuir com a maioria das mortes, a Capital também é responsável por 403 novos casos positivos dentre os 891 notificados no boletim. 

A média móvel de casos também segue em torno de 920 casos nos últimos setes dias. O titular da SES, Geraldo Resende, alerta para esses números. “Se não diminuirmos a média de 900 casos por dia a quantidade de óbitos vai continuar assim”. 

A Capital já soma 413 mortes desde março, e 188 só no mês de agosto. Dos 47 152 casos notificados até aqui, 20 505 são de residentes de Campo Grande. 

Segundo o governo do estado, as pessoas levam a vida como se nada estivesse acontecendo. As lives no Facebook e os dados compilados seriam uma forma de abrir o olho para o perigo da covid-19. 

“É importante que as pessoas saibam desses números para que sigam as orientações de biossegurança, lavem as mãos e não aglomerem”, explica a secretária-adjunta da SES, Crhistine Maymone. 

As outras mortes reveladas pelo boletim são de Anastácio, 2 casos e Três Lagoas, 2, e Sidrolândia, Fátima do Sul, Dourados, Ribas do Rio Pardo, Naviraí, Paranaíba, Fátima do Sul, Bela Vista, Corumbá, Bonito, Cassilândia e Nioaque com um óbito cada. 

Dentre as notificações positivas, Corumbá vem atrás de Campo Grande, com 56 novos infectados, Sidrolândia, 50, Nova Alvorado do Sul, 40 e Dourados, 31, fecham a lista das cinco cidades que mais notificaram. 

A ocupação dos Leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) disponíveis para trata mento no estado segue em patamar alto.NaA Macrorregião de Campo Grande 78% estão ocupados e na de Corumbá 77%, essas são as duas áreas mais preocupantes. 

O secretário Geraldo Resende fez um apelo à pessoas para que mantenham os cuidados no final de semana, “cada um que tem amor à vida e a de seus familiares, amigos e vizinhos e fiquem em casa e nos ajudem a conter a pandemia”. 

Lembrando que os dados são compilados com informações inseridas pelos municípios até as 19h do dia anterior. 

 
 

Felpuda


Esforços vêm sendo feitos por certos candidatos derrotados na tentativa de conseguir emplacar em cargos públicos comissionados alguns ex-integrantes das equipes de trabalho da campanha eleitoral.

A preocupação não seria, na realidade, com situação de dificuldades que essas pessoas enfrentariam a partir de agora, mas, sim, para livrarem-se de pagar pendências trabalhistas referentes ao período da disputa. Tem cada uma!