Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

BOLETIM DA COVID-19

Campo Grande segue como a principal fronteira da Covid-19, aponta boletim

Média Móvel de mortes no estado segue acima de 15; Foram 23 novas confirmações nas últimas 24h
28/08/2020 11:58 - Rodrigo Almeida


O Boletim Epidemiológico da Secretária de Estado de Saúde (SES) divulgado nesta sexta-feira (28) revelou 23 óbitos de Covid-19, nas últimas 24h. Com isso, o estado chega a 823 mortes e a média móvel em patamar alto, acima de 15 por dia nos últimos 7 dias. 

Das 23 casos, 8 são de Campo Grande, cidade que segue sendo a principal fronteira de expansão da doença. Além de contribuir com a maioria das mortes, a Capital também é responsável por 403 novos casos positivos dentre os 891 notificados no boletim. 

A média móvel de casos também segue em torno de 920 casos nos últimos setes dias. O titular da SES, Geraldo Resende, alerta para esses números. “Se não diminuirmos a média de 900 casos por dia a quantidade de óbitos vai continuar assim”. 

A Capital já soma 413 mortes desde março, e 188 só no mês de agosto. Dos 47 152 casos notificados até aqui, 20 505 são de residentes de Campo Grande. 

Segundo o governo do estado, as pessoas levam a vida como se nada estivesse acontecendo. As lives no Facebook e os dados compilados seriam uma forma de abrir o olho para o perigo da covid-19. 

“É importante que as pessoas saibam desses números para que sigam as orientações de biossegurança, lavem as mãos e não aglomerem”, explica a secretária-adjunta da SES, Crhistine Maymone. 

As outras mortes reveladas pelo boletim são de Anastácio, 2 casos e Três Lagoas, 2, e Sidrolândia, Fátima do Sul, Dourados, Ribas do Rio Pardo, Naviraí, Paranaíba, Fátima do Sul, Bela Vista, Corumbá, Bonito, Cassilândia e Nioaque com um óbito cada. 

Dentre as notificações positivas, Corumbá vem atrás de Campo Grande, com 56 novos infectados, Sidrolândia, 50, Nova Alvorado do Sul, 40 e Dourados, 31, fecham a lista das cinco cidades que mais notificaram. 

A ocupação dos Leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) disponíveis para trata mento no estado segue em patamar alto.NaA Macrorregião de Campo Grande 78% estão ocupados e na de Corumbá 77%, essas são as duas áreas mais preocupantes. 

O secretário Geraldo Resende fez um apelo à pessoas para que mantenham os cuidados no final de semana, “cada um que tem amor à vida e a de seus familiares, amigos e vizinhos e fiquem em casa e nos ajudem a conter a pandemia”. 

Lembrando que os dados são compilados com informações inseridas pelos municípios até as 19h do dia anterior. 

 
 

Felpuda


Depois de se “leiloar” durante meses, e afirmando que estava até escolhendo o município para se candidatar a prefeito, ex-cabeça coroada não só não recebeu acenos amistosos, como também não encontrou portas abertas com tapete vermelho a esperá-lo. 

Assim, deverá pendurar as chuteiras e fazer como cardume em seu pesqueiro: nada, nada...