Cidades
SURTOS

Campo Grande passa por situações atípicas de doenças fora de época, diz secretário

Houve epidemia de H3N2 em dezembro, aumento de síndrome respiratória e agora alta na dengue

Glaucea Vaccari , Naiara Camargo

14/05/2022 12:02

Nos últimos meses Campo Grande tem passado por situações atipicas, com surtos de casos de doenças fora de época, segundo o secretário municipal de Saúde José Mauro Filho.

Atualmente, a cidade enfrenta uma alta de casos notificados de dengue, no período em que, geralmente, começam a decair as notificações.

Além disso, em dezembro do ano passado, houve uma epidemia de Influenza H3N2, doença geralmente notificada em períodos de frio, e não no verão.

Com relação especificamente a dengue, José Mauro Filho disse que a Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) está monitorando a situação.

“Nos outros anos a gente observou a inversão dessa curva em maio, abril é o pico, mas a queda acontece em maio”, explicou o secretário.

“Estamos observando as próximas três semanas, porque houve um aumento importante, o que  chama a atenção em relação exatamente a esse pico, se chegamos a esse pico ou não, se vai ser em maio ou junho essa queda, as próximas três semanas são bem importantes”, acrescentou.

José Mauro ressalta ainda que a incidências de várias doenças, a Sesau monitora todas para definir a prioridade do momento e somar esforços e focar recursos disponíveis para atender a população da melhor forma possível.