Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

PREFEITO

Caso medidas não sejam suficientes, comércio volta a fechar

Prefeito avisou que cerca de 450 técnicos de vários órgãos estão na rua para fiscalizar sobre decreto
06/04/2020 13:04 - Daiany Albuquerque


 

O comércio em Campo Grande foi retomado nesta segunda-feira (6) após passar 15 dias fechado, apenas com as atividades consideradas essenciais em funcionamento, devido a pandemia da Covid-19, o novo coronavírus. Porém, de acordo com o prefeito da Capital, Marcos Trad (PSD), caso as medidas determinadas no decreto não sejam respeitadas, a administração poderá fechar os empreendimentos novamente.

Em entrevista a emissora de televisão, Trad afirmou que cerca de 450 fiscais de diversas entidades estão nas ruas de Campo Grande para vistorias se os empreendimentos que abriram nesta segunda-feira estão respeitando as orientações da prefeitura.

“Nós reunimos 30 técnicos, fizemos uma ação coordenada com o Governo do Estado, fiscalização sanitária, vigilância da saúde, Guarda Civil Metropolitana, Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito), gabinete do prefeito e gabinete do governador, todos nós colocamos a partir de hoje 450 fiscais nas ruas, são mais de 110 veículos para que essas pessoas tenham essa responsabilidade, da preservação da vida e caso essas medidas não sejam suficientes, nós não teremos outra alternativa a não ser, radicalmente, fazer valer o nosso decreto anterior e fechar todo tipo de estabelecimento comercial, com exceção àqueles considerados essenciais”, declarou o prefeito. 

Durante a entrevista o prefeito pediu para que, apesar de os estabelecimentos estarem abertos, as pessoas permaneçam em casa. “Volto a reiterar, a Prefeitura Municipal de Campo Grande e o Governo do Estado recomendam: fiquem em casa. Fortemente eu recomendo, fiquem em casa”.

“Nenhuma ação foi feita de forma irresponsável, nós tivemos 30 técnicos especialistas, estamos obedecendo o Ministério da Saúde, estamos obedecendo a Organização Mundial da Saúde (OMS), volto a dizer, fiquem tranquilos porque nós estamos atentos. Estou fazendo de todo possível para você ter qualidade de vida e saúde pública. Agora, as pessoas têm que nos ajudar, as pessoas têm que se conscientizar”, alertou o prefeito.

O decreto 14.231, publicado na sexta-feira em edição extra do Diário Oficial de Campo Grande (Diogrande) liberou a maior parte dos estabelecimentos comerciais a abrir. Para isso, a Prefeitura determinou, por meio de resolução da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Gestão Urbana (Semadur), o plano de diretrizes com base em critérios de biossegurança para o enfrentamento da Covid-19 nas atividades econômicas e sociais da Capital.

Entre as medidas que deverão ser adotadas pelos empresários, a administração recomendou evitar aglomerações e preservar o distanciamento mínimo de 1,5 metro, com demarcação no chão de distanciamento mínimo também de 1,5 m em filas. As máquinas eletrônicas de pagamento via cartão de débito ou crédito devem ser higienizadas após cada uso. 

Os estabelecimentos estão limitados a atender apenas 30% da capacidade normal, além de serem obrigados a disponibilizar álcool em gel para os clientes e adotar medidas para reforçar a higienização do ambiente.

Continuam fechadas, entretanto, escolas, universidades, boates, casas de shows, eventos esportivos e passe livre permanece suspenso. Mas academias, salões de beleza, shoppings, Mercadão Municipal, Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul (Detran-MS) e Camelódromo só vão reabrir se tiverem um plano de contenção social e protocolos de segurança de saúde.

“Só vai retornar caso a gente tenha 100% de segurança que os critérios condicionados no nosso decreto sejam cumpridos”, garantiu Trad.

Nas lojas de venda de roupas e assessórios, está proibido a prova de peças. Já os velórios deverão ser feitos apenas com caixão lacrado e sem a presença de idosos e crianças. A administração municipal ainda recomenda que durante esta primeira semana da volta dos comércios, o funcionamento seja das 9h às 16h30.

Felpuda


Pré-candidato a prefeito de Campo Grande divulgou vídeo em que político conhecido Brasil afora anuncia apoio às suas pretensões. O problema é que o tal líder já andou sendo denunciado por mal feitos em sua trajetória, sem contar que o pai do dito-cujo teve de renunciar ao cargo de ministro por ter ligações nebulosas com empresa de agrotóxico. Depois do advento da internet, essa coisa de o povo ter memória curta hoje não passa de coisa “da era pré-histórica”.