Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

TRADIÇÃO

Na pandemia, católicos se reinventam e comemoram Corpus Christi sem perder a fé

Fiéis acompanharam missa on-line e fizeram seus tapetes individuais
11/06/2020 10:18 - Bruna Aquino


Mesmo sem tapetes coletivos e procissões aglomeradas, os fiéis de Campo Grande se reinventaram este ano para comemorarem o dia de Corpus Christi, uma homenagem à santa eucaristia realizada tradicionalmente todos os anos. Diferente do passado, esse ano, os fiéis tiveram que comemorar esse dia tão importante no calendário do catolicismo, de uma forma diferente por conta da pandemia do novo coronavírus que já se arrasta por meses. 

Assim como todas as datas do calendário, Corpus Christi está sendo celebrado com a Santa Missa on-line através de transmissão pelos canais das referidas paróquias em Campo Grande e haverá procissão reduzida com a participação do bispo católico Dom Dimas Lara Barbosa nas quatro comunidades da Capital: Matriz, São José, Bom Jesus e Santa Terezinha. 

Celebrando a Santa Missa nesta manhã na Paróquia Nossa Senhora da Conceição, Dom Dimas, comentou que esse ano tudo está diferente, mas frisou que a verdadeira homenagem deve ser de forma gratuita sempre esperar nada em troca. “Certamente o coração de muitos de nossos católicos estão doloridos pelo fato de não termos a nossa solene homenagem ao Senhor, mas nossa homenagem já foi prestada e será prestada sempre de novo cada vez que formos sempre pessoas eucarísticas”, disse. 

Na Paróquia da igreja Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, além da programação on-line, cerca de cem fiéis fizeram questão de ir até à missa presencial para celebrar essa data tão importante, mas com segurança utilizando do álcool em gel e máscaras, com distanciamento obrigatório e sem a presença de pessoas idosas e com comorbidades. 

 

 
 

Já na Paróquia Comunidade Cristo Rei e Cristo Bom Pastor, a celebração da missa também foi transmitida pelo Facebook, mas haverá atividades presenciais com procissão com o Santíssimo passando por todas as ruas das Comunidades com apenas três veículos, montagem de altar e o famoso tapete em frente às residências e arrecadação de alimentos. 

Com a quarentena, a celebração foi diferente esse ano para mãe e filha que moram no Jardim Tarumã. Maria de Lourdes Silva Ramalho e Maria de Fátima fizeram seus tapetes e montaram um altar em frente de casa, diferente de quando iam para a Rua 14 de Julho nos anos anteriores. Mesmo com a celebração diferente, elas não fugiram da tradição,  e em família começaram os preparativos logo às 5 horas da manhã. 

 
 

CORPUS CHRISTI
È uma homenagem à eucaristia. Esse sacramento do catolicismo é realizado como uma forma de relembrar a morte e ressurreição de Jesus Cristo. Neste sacramento, o pão que é consumido representa o corpo de Cristo, e o vinho ingerido simboliza o sangue de Cristo.

A realização da eucaristia é uma referência à Última Ceia, realizada por Cristo com seus discípulos durante a Semana Santa, e à ordem de Cristo (conforme a simbologia citada) de consumir o pão e o vinho em sua memória. 

Ainda dentro da teologia católica, acredita-se que na eucaristia ocorre algo conhecido como transubstanciação, no qual os elementos (hóstia e vinho), após serem consagrados, transformam-se, em essência, na carne e no sangue de Cristo.

 
Procissão individual Comunidade Cristo Rei - Annie Caroline Flores
 

Felpuda


Entre sussurros, nos bastidores políticos mais fechados, os comentários são que história apregoada por aí teria sido construída para encobrir o que realmente foi engendrado em conversa que resultou em negociata. 

O script foi na base do “você finge que é assim, e nós fingimos que acreditamos”. 

Batido o martelo, a encenação prosseguiu e, conforme o combinado, deverão ser apresentados novos episódios.

Ah, o poder!