Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

TEMPO

Chuva alaga vários bairros de Campo Grande; temporais se repetirão no carnaval

No interior também choveu forte: em Ivinhema, volume chegou a 44 milímetros
19/02/2020 17:05 - Eduardo Miranda


 

Temporais igual ao desta tarde em Campo Grande devem se repetir pelos próximos dias, inclusive durante o carnaval. A previsão é do meteorologista Natálio Abrão Filho, e vale para outras regiões de Mato Grosso do Sul, como o Sul do Estado e também o Leste.  

Na tarde desta segunda-feira, o volume atingiu 17 milímetros no Bairro Coronel Antonino e 9 milímetros no Centro da cidade. Sobre o volume em outras áreas, como Moreninhas e Aeroporto Internacional, onde também choveu forte, os dados ainda não foram disponibilizados.  

A Avenida Gury Marques, entrada das Moreninhas, ficou parcialmente alagada por causa da enxurrada. O mesmo ocorreu em trecho da Avenida Coronel Antonino, em bairro de mesmo nome, e também na Avenida Rádio Maia, na Vila Popular.  

Em contato com o Correio do Estado, leitora Maíra Alves de Oliveira Espíndola mostrou que a água entrou na varanda de sua casa, e alagou parte do quinta. A avenida ficou totalmente encoberta. 

 
Temporal deixou avenida Rádio Maia embaixo d'água - Maíra Espíndola
 

PREVISÃO

Natálio Abrão alerta que temporais como este desta quinta-feira poderão ocorrer durante todos os dias, até a próxima terça-feira. Os dias também continuarão quentes. “São dias típicos do verão, e é preciso que a população fique alerta, porque estas chuvas isoladas costumam ser mais intensas nesta época”, alertou.  

O município de Ivinhema, segundo ele, é exemplo de região que está sofrendo com as chuvas intensas. Na manhã desta quarta-feira, houve chuva de 44 milímetros durante 40 minutos. “Uma chuva como esta causa muitos estragos”, lembrou Natálio.  

 

Felpuda


Devidamente identificadas as figurinhas que agiram “na sombra” em clara tentativa de prejudicar cabeça coroada. Neste segundo semestre, os primeiros sinais começarão a ser notados como reação e “troco” de quem foi atingido. Nos bastidores, o que se ouve é que haverá choro e ranger de dentes e que quem pretendia avançar encontrará tantos, mas tantos empecilhos, que recuar será sua única opção na jornada política. Como diz o dito popular: “Quem muito quer...”.