Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

PREVISÃO

Chuva deve continuar e nevoeiro deve atingir sul de MS, diz meteorologista

Região leste terá amanhecer chuvoso nesta quarta-feira
14/04/2020 16:28 - Adriel Mattos


 

Um centro de baixa pressão atua sobre Mato Grosso do Sul, trazendo uma frente fria do Paraná. Segundo o meteorologista Natálio Abrahão, deve chover nas regiões norte e nordeste do Estado nos próximos dias.  

“No leste, a chuva prossegue ainda de manhã”, destacou. Já nas região sul, a quarta-feira (15) pode amanhecer com nevoeiro em Ponta Porã e Sete Quedas.

De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), Campo Grande deve ter temperaturas variando amanhã entre 21ºC e 26ºC. Dourados amanhece com 17ºC e à tarde faz 31ºC.

Os termômetros em Corumbá oscilam entre 22ºC e 30ºC. Já em Coxim, a mínima será de 17ºC e a máxima alcança 31ºC.

DANOS

Um temporal na madrugada desta terça-feira (14) derrubou árvore e deixou casas sem energia elétrica, em Campo Grande. Já no interior do Estado de Mato Grosso do Sul, muitos danos em Laguna Carapã, Ivinhema, Eldorado, Mundo Novo, Amambai, Sete Quedas e Paranhos, com a chegada de um tornado com ventos que atingiram 147 km/h.  

Na Capital, os ventos que chegaram a 62 km/h atingiram galho que acabou derrubando muro e prejudicando a fiação elétrica de moradores do bairro Caiçara.

Em Laguna Carapã o temporal chegou mais cedo, às 23h de ontem e destruiu o Parque de Exposições da cidade. A tempestade veio com um tornado e com pancada de chuvas forte trovoadas e relâmpagos com 111 raios. Os ventos que chegaram a 147km/h foi o maior vento do ano no estado. A temperatura caiu de 26 para 18 graus, em meia hora.

Em Angélica, os ventos foram mais fortes ainda e atingiram 81 km/h. Ribas do Rio Pardo ficou em segundo lugar, com ventos de até 71 km/h. Em Sidrolândia, os estragos foram grandes também, árvores e placas caíram na cidade e os ventos atingiram 63 km/h.

 

Felpuda


Alguns pré-candidatos que estão de olho em uma cadeira de vereador vêm apostando apenas nas redes sociais, esperançosos na conquistados votos suficientes para se elegerem. A maioria pede apoio financeiro para continuar mantendo suas respectivas páginas, frisando que não aceita dinheiro público ou de político, fazendo com que alguns se lembrem daquela famosa marchinha de carnaval: “Ei, você aí, me dá um dinheiro aí, me dá um dinheiro aí...”. Como diria vovó: “Essa gente perdeu o rumo e o prumo”.