Cidades

TEMPO

Chuvas diminuem em SC, mas podem ocorrer deslizamentos, diz Defesa Civil

Chuvas diminuem em SC, mas podem ocorrer deslizamentos, diz Defesa Civil

AGÊNCIA BRASIL

10/10/2015 - 01h00
Continue lendo...

A Defesa Civil do estado de Santa Catarina informou que as chuvas diminuíram, mas que ainda há ocorrências em algumas localidades do estado. Segundo a assessoria do órgão, em Rio do Sul há risco de inundação. O nível do Rio Itajaí-Açu está em 6,13 metros (m) e deve ultrapassar a cota de emergência de 6,5 m nas próximas horas. Na Grande Florianópolis, há previsão de pancadas de chuva com descarga elétrica, risco de granizo e rajadas de ventos fortes para as próximas horas.

De acordo com o site da Defesa Civil do estado, durante entrevista coletiva concedida nesta sexta-feira (9), o governador Raimundo Colombo disse que a preocupação são os deslizamentos de terra que podem acontecer devido à umidade do solo. Durante a coletiva foram, apresentadas algumas ações que serão tomadas para enfrentar e mitigar desastres naturais. Uma delas será a construção do Centro de Monitoramento e Alerta do Estado.

Até o momento cerca de 20 municípios comunicaram ocorrências à Defesa Civil estadual. O número de atingidos é 1,6 mil pessoas. Cerca de 340 residências foram danificadas ou destruídas. As atenções estão voltadas também para o volume de chuvas que podem atingir o estado até o domingo (11). Segundo o site da Defesa Civil, o Centro de Informações de Recursos Ambientais e de Hidrometeorologia de Santa Cataria  prevê que o sábado será de chuva e raios em boa parte do estado. Já para o domingo, a previsão é chuvas e temporais isolados na região do planalto e do litoral.

Ainda de acordo com o centro de informações, o acumulado de chuvas entre sexta e domingo pode superar 200 milímetros (mm) no Planalto Sul e Litoral Sul e 100 mm nas demais regiões. Durante o fim de semana, o estado espera por vento mais intenso, mar agitado e risco de alagamentos na área litorânea. As rajadas de vento podem ser de 60 a 70 quilômetros por hora (km/h) e no mar as ondas podem ser de 2,5 m a 3 m e há risco de ressaca no litoral.

Segundo informações da assessoria de imprensa da Defesa Civil, o estado criou um Fundo da Defesa Civil, que está sendo usado para a aquisição de itens de assistência humanitária como colchões, cestas básicas, água potável e outros itens para auxiliar os atingidos. O órgão informou também que em localidades como Vale do Itajaí e Rio do Sul, como ações preventivas, foram abertos abrigos públicos para receber pessoas que vivem em áreas de risco. Durante a tarde, outros municípios registraram vendavais, deslizamentos, granizo, além de alagamentos.

UMIDADE DO AR

Quatro municípios de MS estão entre os sete mais secos do Brasil

Coxim (15%), Jardim (15%), Miranda (15%) e Nhumirim (15%) são as cidades que registraram algumas das menores umidades do ar do País

23/07/2024 09h05

Tempo seco requer cuidados, como tomar muita água

Tempo seco requer cuidados, como tomar muita água MARCELO VICTOR

Continue Lendo...

Quatro municípios de Mato Grosso do Sul estiveram entre os sete mais secos do Brasil nesta segunda-feira (22), de acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

Coxim (15%), Jardim (15%), Miranda (15%) e Nhumirim (15%) são as cidades que registraram algumas das menores umidades do ar do País.

Cotriguaçu (MT), Bom Jardim da Serra (SC), Barretos (SP) e Cuiabá (MT) também aparecem na lista.

Das 7 cidades mais secas do Brasil, 4 são de MS. Confira os índices de umidade e a posição no ranking de cada uma:

Tempo seco requer cuidados, como tomar muita águaFonte: Inmet

Temperaturas acima dos 30ºC se tornaram rotina, em pleno inverno, em Mato Grosso do Sul.

Massa de ar quente e seca, que atua no Estado, causa calorão, sol quente, altas temperaturas, tempo seco, céu limpo, baixa umidade relativa do ar e ausência de chuvas.

O Inmet divulgou alerta amarelo (perigo potencial) e alerta laranja (perigo) de baixa umidade relativa do ar para os 79 municípios de Mato Grosso do Sul. Isto significa que a umidade irá variar entre 12% e 30%, com risco de incêndios florestais e à saúde. O alerta vence nesta terça-feira (23) às 19 horas e pode ser renovado. 

Tempo seco requer cuidados, como tomar muita águaAlerta amarelo e laranja de baixa umidade do Inmet. Mapa: Inmet

Umidade relativa do ar é a quantidade de água em forma de vapor dispersa pelo ar. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a umidade indicada é de no mínimo 60%. O instrumento utilizado para medir a umidade é o higrômetro.

RECOMENDAÇÃO

De acordo com o Ministério da Saúde, o tempo seco requer cuidados aos sul mato-grossenses. Confira as recomendações:

  • Não praticar exercícios físicos durante as horas mais quentes do dia
  • Evitar exposição ao sol das 9h às 17h
  • Usar protetor solar
  • Beber muita água
  • Usar roupas finas e largas, de cores claras e tecidos leves (de algodão)
  • Não fazer refeições pesadas
  • proteger-se do sol com chapéus e óculos de proteção
  • Manter o ambiente arejado, com umidificador de ar, ventilador, toalhas molhadas, baldes cheios d’água e ar condicionado

INVERNO

O inverno começou às 16h51min de 20 de junho e terminará às 8h44min de 22 de setembro de 2024.

É caracterizada por clima gelado, tempo frio/fresco, temperaturas baixas e em queda, tempo seco, baixa umidade relativa do ar, pouca chuva e ocorrência de geadas/nevoeiros.

De acordo com o meteorologista Natálio Abrahão, apesar de ser caracterizada pelo frio, haverá muito mais dias quentes do que frios, nesta estação de inverno, em Mato Grosso do Sul.

Isto significa que haverá dias seguidos de sol, céu limpo, calor e temperaturas mais altas que o normal no Estado. Portanto, este inverno será mais quente e mais seco em comparação ao dos últimos anos.

Mas, como típico da estação, também haverá alguns dias frios e avanço de frentes frias, com temperaturas próximas aos 5ºC e 10ºC. Mas, de fato, as massas de ar frias serão de baixa intensidade, ou seja, haverá pouco frio.

Haverá pouca chuva neste inverno em Mato Grosso do Sul. Chuvas tendem a ficar abaixo do esperado, principalmente entre julho e agosto, no Estado. O índice pluviométrico será irregular, fraco e mal distribuído em Mato Grosso do Sul.

 

Previsão do tempo

Confira a previsão do tempo para hoje (23) em Campo Grande e demais regiões de Mato Grosso do Sul

Tempo segue quente e seco no estado

23/07/2024 04h30

Apesar de amenas durante a noite, tempo segue quente e seco durante o dia

Apesar de amenas durante a noite, tempo segue quente e seco durante o dia Gerson Oliveira / Correio do Estado

Continue Lendo...

Nesta terça-feira (23), a previsão do tempo indica continuidade do tempo quente e seco, com sol e poucas nuvens em Mato Grosso do Sul. As temperaturas seguem estáveis e acima da média, aliado a baixos valores de umidade relativa do ar, entre 10% e 30%.

No domingo (21), Campo Grande registrou a menor umidade relativa do ar no ano até o momento, com registro de 15% entre às 14:00 e 16:00 horas local. Por isso recomenda-se beber bastante líquido e umidificar os ambientes.

Durante a noite e ao amanhecer, as temperaturas mínimas permanecem um pouco mais amenas porém, ao longo do dia, as máximas estarão em rápida elevação devido a presença de ar seco. 

Os ventos atuam do quadrante leste (sudeste/leste/nordeste) com valores entre 40 km/h e 60 km/h. Pontualmente podem ocorrer rajadas de vento acima de 60 km/h.

Confira abaixo a previsão do tempo para cada região do estado:

Para Campo Grande, estão previstas temperatura mínima de 18°C e máxima de 30°C. 

A região do Pantanal deve registrar temperaturas entre 169°C e 34°C. 

Em Porto Murtinho é esperada a mínima de 18°C e a máxima de 32°C. 

O Norte do estado deve registrar temperatura mínima de 16°C e máxima de 32°C.

As cidades da região do Bolsão, no leste do estado, terão temperaturas entre 17°C e 30°C. 

Anaurilândia terá mínima de 16°C e máxima de 31°C. 

A região da Grande Dourados deve registrar mínima de 15°C e máxima de 31°C. 

Estão previstas para Ponta Porã temperaturas entre 15°C e 25°C. 

Já a região de Iguatemi terá temperatura mínima de 14°C e máxima de 30°C. 

Assine o Correio do Estado

NEWSLETTER

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo.

Fique Ligado

Para evitar que a nossa resposta seja recebida como SPAM, adicione endereço de

e-mail [email protected] na lista de remetentes confiáveis do seu e-mail (whitelist).