Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

DESTRUIÇÃO

Após dois dias, estragos da chuva ainda são reparados

Temporal atingiu Campo Grande na quinta-feira (20) e deixou diversos danos pela cidade
22/02/2020 14:45 - Súzan Benites


O temporal de quinta-feira (20) causou 13 pontos de alagamentos em Campo Grande,levou trechos de asfalto embora, arrastou carros e deixou pessoas ilhadas. Neste sábado as equipes da prefeitura ainda trabalham para reparar os danos causados pelos 120 minutos de chuvas intensas de dois dias atrás.

De acordo com a Prefeitura de Campo Grande, desde a manhã de hoje (22), 11 equipes  trabalham para recuperar os trechos do asfalto que a enxurrada arrastou, deixando as vias interditadas nestes locais.  

Para o reparo serão usadas 22 toneladas de massa asfáltica nos pontos críticos onde foi preciso retirar o pavimento que restou.

Segundo o secretário Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos, Rudi Fiorese, a combinação de pavimento desgastado, declividade acentuada da rua, com enxurrada em excesso descendo em alta velocidade, resultou em muitos estragos na Rua Veridiana, no Bairro Estrela do Sul.  No mesmo bairro serão feitos reparos na Avenida Rodoviária, Madame Butterfly e Dr. Jivaco.

O secretário explicou que esta enxurrada que desce do Parque dos Ipês, deságua no Córrego Cascudo, desce pela Avenida Rachid Neder e acaba contribuindo para o transbordamento do Segredo na altura da rotatória com a Avenida Ernesto Geisel, onde o Cascudo deságua no Córrego Segredo. A solução é a construção de uma bacia de detenção offline no Córrego Cascudo, para 15 milhões de litros, entre as ruas Pio Rojas e São Leopoldo. “Há dois anos a Prefeitura busca recursos federais no valor de R$ 50 milhões para a construção de 6 bacias de detenção com capacidade para reter 204 milhões de litros de águas nas diferentes bacias hidrográficas que banham a cidade”, explicou.  

Além de recuperar o asfalto, equipes da Sisep trabalharam para reerguer algumas placas de concreto dos canais do Córrego Segredo (na altura do Conjunto Cabreúva) e do Rio Anhandui, que caíram com o temporal de quinta-feira. No Segredo, estão sendo colocados trilhos para grampear as placas de concreto ao barranco, além de uma parede de pedra com concreto.

Também foram feitos reparos emergenciais no prolongamento do bairro Nova Lima, onde havia trechos intransitáveis. A estrada, que é uma continuidade Avenida Marques de Herval, é uma via de acesso para as saídas de Rochedinho (MS-010) e Rochedo (MS-080).

ESTRAGOS

Um dos trechos que sofreu com a chuva foi a obra de contenção de enchentes do Rio Anhanduí, na Avenida Presidente Ernesto Geisel, que cedeu e caiu na água. O motociclista que teria sido levado pela enxurrada foi resgatado pela população local no momento do acontecido e passa bem.

O coordenador da Defesa Civil, coronel Fábio Catarinelli, disse ao Correio do Estado na manhã desta sexta-feira (21) que o motociclista que teria sido levado pela enxurrada na chuva de quinta-feira está são e salvo. O Corpo de Bombeiros recebeu a ligação pedindo socorro, duas equipes de busca moveram-se ao local, porém, foram informados pela população que o motociclista já havia sido resgatado antes, sem ferimentos.

Duas vias de tráfego mais intenso tiveram seus asfaltos danificados. A Avenida Salgado Filho, próximo à Avenida das Bandeiras, e a Avenida Rachid Neder, nas proximidades da rotatória com a Avenida Ernesto Geisel. Travada pelo alagamento, a Avenida Fernando Corrêa da Costa, entre as ruas Pedro Celestino e Padre João Crippa, também teve problemas de tráfego.

No bairro São Francisco houve o resgate dramático de uma mulher com sua filha que ficaram presas no meio do alagamento. Elas foram retiradas do rio Anhanduí, na Ernesto Geisel, debaixo de um pontilhão próximo à Avenida Mascarenhas de Moraes. Na avenida Capibaribe, um caminhão foi arrastado pela correnteza e parte da avenida também ficou alagada.  

Parte de uma ponte, na Rua Robin Hood, no Bairro Estrela do Sul, cedeu e será interditada por segurança. O Terminal Guaicurus também ficou alagado e prejudicou o tráfego dos usuários tiveram que esperar mais de 45 minutos pelo transporte coletivo devido suprimento de algumas linhas.

O Corpo de Bombeiros atendeu pelo menos sete ocorrências em que carros ficaram ilhados no meio dos alagamentos ou foram arrastados pela enxurrada.

Felpuda


Alguns pré-candidatos que estão de olho em uma cadeira de vereador vêm apostando apenas nas redes sociais, esperançosos na conquistados votos suficientes para se elegerem. A maioria pede apoio financeiro para continuar mantendo suas respectivas páginas, frisando que não aceita dinheiro público ou de político, fazendo com que alguns se lembrem daquela famosa marchinha de carnaval: “Ei, você aí, me dá um dinheiro aí, me dá um dinheiro aí...”. Como diria vovó: “Essa gente perdeu o rumo e o prumo”.