Clique aqui e veja as últimas notícias!

CIÊNCIA

Cientistas descobrem caminho para tratar a depressão de maneira mais rápida

Resultado de pesquisa foi publicado em uma revista científica internacional
17/01/2021 10:26 - Ricardo Campos Jr


Família reunida, presentes, crianças correndo pela casa. Para quem sofre de depressão, todas essas coisas podem não ser suficientes para garantir o bem estar psíquico. Sempre existe aquela sensação de algo ainda não está bem. A boa notícia para quem sofre da doença é que cientistas deram mais um passo para desvendar as causas que pode levar a um caminho mais rápido de tratamento.

O grupo ligado à Universidade de São Paulo (USP) aponta que quase metade dos pacientes não respondem bem aos medicamentos disponíveis ou ao tempo que as opções disponíveis nas prateleiras das farmácias começam a fazer efeito (o que pode levar de três a cinco semanas). Além disso, há ainda condições adversas, como sonolência. 

A ideia da pesquisa foi usar substâncias que controlam a ativação e o desligamento dos genes para tentar “apagar” da memória corporal as consequências do estresse e as marcas induzidas por ele no organismo.

Situações estressantes são consideradas um fator-chave no desencadeamento de processos depressivos, já que eles provocam alterações genéticas que afetam a capacidade do cérebro de se modificar em relação às adversidades, conforme diz o estudo. 

Em resumo: a depressão é uma doença desencadeada por um processo químico no corpo humano. Há tempos não restam dúvidas de que não se trata de um problema de ordem espiritual. Esses pacientes têm um aumento da adição de radicais de uma substância chamada metila que condensa a cromatina. A maioria dos remédios usados age nesse processo.